https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/mosquito-da-dengue-1024x707.jpg

MICROCELAFIA

Secretária contraria Estado e diz que não há casos em Rondonópolis

Ilustrativa

A Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis, (212 km de Cuiabá), Marildes Ferreira, disse, em entrevista ao programa SBT Comunidade, nesta segunda-feira (30), que não recebeu nenhuma notificação de recém-nascidos com vítimas da microcefalia.

Na semana passada, a Secretaria de Estado de Saúde divulgou que dos 58 casos registrados em Mato Grosso, 46 seriam de Rondonópolis.

De acordo com a gestora, a informação acabou provocando um grande pânico na cidade, principalmente em mães grávidas.

A secretária disse que era preciso esperar que a investigação, que está sendo feita pelo município, apontasse o resultado final, para só então ser divulgado os dados.

“Ficamos sabendo que a médica infectologista pediatra da Santa Casa forneceu essas informações para o escritório regional de Saúde, que repassou os dados à SES sem o conhecimento do município e sem a assinatura da direção do hospital”.

Com a divergência nas informações entre Estado e Município, as equipes irão se reunir nesta terça-feira (01) em Rondonópolis para investigar qual a real situação da cidade em relação à doença.

Apesar de não possuir casos confirmados, a secretária afirmou que já está sendo discutida a criação de um ambulatório para receber os casos suspeitos.

No último sábado (28), o Ministério da Saúde confirmou a relação entre o vírus Zika e o surto de microcefalia na região Nordeste.

Até 28 de novembro de 2015, foram notificados 1.248 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 311 municípios de acordo com a terceira edição do informe epidemiológico sobre microcefalia, divulgado nesta segunda-feira (30). Os casos da doença em Mato Grosso não aparecem no boletim.

Além do zika, o mosquito Aedes aegypti também é transmissor da dengue e do chikungunya.

Outro lado

A Secretaria de Estado de Saúde reafirma a existência dos 54 casos de microcefalia na região Sul do estado, confirmados por meio de análise direta nos prontuários dos pacientes onde foi constatado que o perímetro cefálico era menor que 33 centímetros.

A análise foi realizada pela equipe da Vigilância Epidemiológica do Escritório Regional de Rondonópolis.

Dos 54 casos, oito também tiveram confirmação via exames. Também fora colhido material biológico para ser encaminhado ao Laboratório Evandro Chagas a fim de confirmar a relação da microcefalia com o zika vírus.

Os casos serão notificados, pelo município de Rondonópolis, ao Ministério da Saúde via sistema específico.

Uma equipe da SES irá para Rondonópolis nesta terça-feira para, em parceria com a equipe do município, dar continuidade as investigações. Com Gazeta Digital

Foto: Divulgação

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *