https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/11/taques.jpg

CRISE POLÍTICA

Taques defende processo de impeachment contra Dilma e afastamento de Cunha

Divulgação

O governador Pedro Taques (PSDB) se manifestou favorável à abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Roussef (PT), aprovado na última quarta-feira (2), pelo presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB).

Na ocasião, Cunha deu andamento ao requerimento formulado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior.

“Faço uma avaliação positiva desse processo. Já defendo isso há bastante tempo. Veja que enquanto muitos se acovardavam, eu defendi isso junto à imprensa”, afirmou Taques, na noite desta quarta-feira (2).

O governador ainda fez críticas ao governo da presidente Dilma e afirmou que a crise política e financeira no Brasil é fruto do “amadorismo” da administração do país.

“O Brasil está parado, o Brasil está em uma crise, uma recessão, este ano o PIB vai cair 4% no Brasil todo. Já existe previsão para que, no ano que vem, caia mais 3%. Essa crise tem nome: é a falta competência para administrar, é o amadorismo no administrar”, disse.

Taques afirmou também que espera que o processo seja conduzido de forma correta e não sirva como “chantagem”, já que, também na última quarta, a bancada do PT na Câmara anunciou que vai votar pela continuidade do processo de cassação de Eduardo Cunha no Conselho de Ética.

“Espero que essa decisão da Câmara também não seja um instrumento de chantagem, porque o presidente da Câmara também está merecendo o afastamento. Aliás, eu já defendi isso junto à imprensa”.

Apesar de dizer que, se fosse deputado federal ou senador, votaria pelo impeachment, o governador disse que não fará qualquer tipo de orientação à bancada de Mato Grosso.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *