https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/martelo-de-juiz.jpg

OPERAÇÃO VENTRÍLOQUO

Ex-secretário da Assembleia Legislativa, Pommot presta depoimento em suposta fraude de R$ 9 mi

Divulgação

O ex-secretário geral da Assembleia Legislativa, Luiz Márcio Bastos Pommot, vai prestar depoimento nesta sexta-feira (11) em audiência relacionada a ação penal da Operação Ventríloquo que aponta desvio de R$ 9 milhões dos cofres do Legislativo.

Também serão ouvidos a partir das 13h30 na 7ª Vara Criminal de Cuiabá o empresário Otávio César Bucci e o procurador do Legislativo, Álvaro Gonçalo de Oliveira.

Arrolado como testemunha de defesa, o ex-deputado estadual Antônio Azambuja foi localizado pelo oficial de Justiça em um apartamento em Cuiabá.

O deputado estadual Mauro Savi (PR) foi ouvido na quarta-feira (9) por meio de sistema audiovisual. Embora não seja réu, o parlamentar foi arrolado como testemunha de defesa pelo advogado Júlio César Domingues Rodrigues.

Conforme as investigações do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), Pommot é peça chave no suposto esquema que desviou R$ 9 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa.

Homem de confiança do ex-deputado José Riva (sem partido), também réu no esquema, ele foi citado na delação do advogado Joaquim Mielli como o responsável por indicar contas onde o dinheiro desviado seria destinado.

O dinheiro deveria ser destinado à quitação de uma dívida do Legislativo com o HSBC Seguros contraído na década de 90.

Porém, o dinheiro foi desviado para contas de empresas privadas a mando de José Riva.

O ex-parlamentar é suspeito de ser o mentor do esquema, conforme dito na delação premiada de Mielli. O advogado Júlio César Domingues, preso pelo esquema, é considerado lobista do esquema.

Riva chegou a ser preso na Operação Ventríloquo, porém, permaneceu somente 13 horas detido, pois conseguiu liminar do STF revogando sua ordem de prisão preventiva.

Atualmente, o ex-deputado está detido por conta da suspeita de participação em um esquema de desvio de dinheiro por meio de fraudes na verba de suprimentos, conforme revelado pela Operação Metástase.

O ex-deputado estadual deve participar da audiência de instrução.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *