https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/12/vg-dois.jpg

VÁRZEA GRANDE

Simulação de acidente aéreo prepara PS para atendimento de emergência

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária – Infraero realizou na manhã desta sexta-feira (11) uma simulação de acidente aéreo com passageiros feridos no Aeroporto Marechal Rondon com extensão para o Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande.

A ação visa avaliar a capacidade de resposta em casos de emergência dessa natureza.

O exercício também teve a meta de preparar a Unidade de Saúde no atendimento às vítimas do acidente.

Segundo o superintendente do Pronto Socorro de Várzea Grande, Aluísio Fernando de Oliveira foram mais de uma hora com intensa movimentação de ambulâncias do Exército, Corpo de Bombeiros,  Samu e Infraero trazendo as vítimas da simulação do acidente aéreo onde o corpo clínico da saúde foi treinado para as respostas de atendimento de Urgência e Emergência imediata.

“A nossa equipe conseguiu atender de forma rápida e ágil todos os pacientes que aqui chegaram, envolvendo todos os servidores e acima de tudo a equipe de triagem da Unidade. Mesmo a Unidade em pleno atendimento da sua rotina, a chegada de pacientes do acidente aéreo conseguimos com êxito atender a todos. Essa ação capacita nossos profissionais e equipes técnicas de saúde nesse tipo de ocorrência”, disse Aluísio.

Segundo o aluno do Corpo de Bombeiros de Tangará da Serra, João Victor Carvalho que participou da simulação como vítima disse que foi tenso ao mesmo tempo de grande experiência profissional.

“Senti na pele de ser uma vítima e aliviado, pois fui atendido com rapidez e eficiência, ao mesmo tempo em que senti a emoção da ocorrência e agi com calma, porque tinha a certeza de atendimento. É dessa forma que teremos que agir na nossa rotina de trabalho. O Bombeiro salva vidas. Aqui no Pronto Socorro, nessa simulação, os médicos salvaram a minha vida”.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Cassius Clay de Azevedo que participou de perto de toda a movimentação da simulação disse que a Saúde Pública tem que estar preparada para esse tipo de evento e a nossa capacidade de resposta por ser o Pronto-Socorro uma Unidade de porta aberta absorveu bem a situação. “Hoje foi uma simulação, foi um aprendizado, porém deu a dimensão da ocorrência de forma real. É importante nossas equipes se capacitarem e se prepararem para todo tipo de eventualidade”, comentou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *