https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/silval-tres.jpg

PELA SEGUNDA VEZ

Silval recorre ao STF para não passar Natal e Ano Novo na prisão

Divulgação

A defesa do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) ingressou nesta segunda-feira (14) com um novo pedido habeas corpus no STF (Supremo Tribunal Federal).

Essa é a segunda vez que a Suprema Corte vai se manifestar a respeito do pedido de liberdade do peemedebista.

Anteriormente, o ministro Luiz Fachin negou liminar alegando que somente após o julgamento em colegiado pelas instâncias inferiores a mais alta Corte do país poderia julgá-lo. Em instâncias inferiores, Silval Também teve seu pedido de habeas corpus negado pelo desembargador Alberto Ferreira de Souza, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, no dia 18 de setembro.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) também indeferiu pedido liminar em decisão do desembargador convocado do Tribunal de Justiça de São Paulo, Ericson Maranho.

O ex-governador Silval Barbosa está preso desde o dia 17 de setembro em decorrência da Operação Sodoma da Polícia Civil.

Ele é suspeito de liderar um esquema de venda de incentivos fiscais em favor de empresas privadas.

Para conseguir isenção de impostos, as empresas pagavam propina para ser incluída no Prodeic (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial).

Pelo mesmo motivo, também seguem presos os ex-secretários de Estado Pedro Nadaf e Marcel de Cursi. Todos cumprem a prisão preventiva no CCC (Centro de Custódia de Cuiabá) e respondem a ação penal pelos crimes de concussão (praticado por funcionário público, em que este exige, para si ou para outrem, vantagem indevida), extorsão, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A abertura do processo em andamento na 7ª Vara Criminal de Cuiabá se deu com base em denúncia formulada pelo MPE (Ministério Público Estadual).

Em tribunais superiores, a defesa de Silval é reforçada pelo renomado advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, um dos criminalistas mais experientes do país.

Também atuam no caso os advogados mato-grossenses Ulisses Rabaneda, Valber Melo e Francisco Faiad.

Veja Mais

2 comentários em “Silval recorre ao STF para não passar Natal e Ano Novo na prisão”

  1. Aparecida disse:

    Bandidos estao. Soltos eArmados. Matando roubando cometendo atrosidades. Justiça muda o foco. Justiça nao e’ politica.

  2. maria disse:

    soltem o silval, tantos bandidos perigosos estao solto, mas infelizmente o dinheiro é mais importante pra justica, vao
    prender quem merece mesmo estar preso, assassinos, estrupadores…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *