https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/12/bolsa.jpg

EM CUIABÁ

Recadastramento obrigatório do Bolsa Família termina nesta sexta-feira

Termina nesta sexta-feira (18) o prazo para atualização cadastral das duas mil famílias beneficiadas pelo programa Bolsa Família em Cuiabá, que estão há mais de dois anos sem atualizar as informações no sistema. Em caso de perda de prazo, as famílias terão o benefício cancelado.

Segundo o secretário de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, José Rodrigues Rocha Júnior, o recadastramento é realizado a cada dois anos nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), de acordo com a data em que o beneficiado passou a participar do programa.

As famílias que precisam atualizar os dados estão sendo convocadas pelo extrato de pagamento do benefício e também por meio de avisos das assistentes sociais, que desde junho fazem a atualização cadastral dessas pessoas através do projeto “Família Cuiabana”.

“O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome faz um alerta, no canhoto do pagamento do benefício, para que a pessoa procure o Centro de Referência para atualizar os dados e, se eles não fazem esse recadastramento, têm o benefício bloqueado. Nós lançamos inclusive um projeto para acelerar esse processo de atualização”, explica o secretário.

O projeto “Família Cuiabana” previa a realização de visitas domiciliares às aproximadamente 7 mil famílias que ainda não haviam feito ou perderam o prazo de atualização cadastral, além dos que apresentarem dados inconsistentes perante o Ministério do Desenvolvimento Social, cujos benefícios já se encontravam bloqueados devido a essa falta de atualização.

Agora, as famílias que não atualizaram os dados devem se apressar para não perder o prazo, que é definido pelo Ministério do Desenvolvimento Social.

Para o recadastramento é necessário que o titular do benefício apresente documentos originais e cópias do cartão do Bolsa Família, do último extrato de pagamento do Bolsa Família, do comprovante de residência do titular do cartão; carteira de Identidade, CPF, título de eleitor, carteira de trabalho, contra-cheque, certidão de casamento ou divórcio, certidão de óbito (do integrante falecido) dos integrantes adultos da família.

Caso haja crianças e adolescentes na família, o beneficiário também precisa apresentar certidão de nascimento, cartão de vacina (para crianças de 0 a 7 anos), declaração da frequência escolar (para menores com idade entre 6 e 17 anos) e declaração do Conselho Tutelar ou Termo de Guarda para os responsáveis dos menores, caso o pai ou mãe não integrem a família.

Todos os documentos devem ser entregues na sede do Cadastro Único Para Programas Sociais (CadÚnico), localizado no Bairro Dom Aquino, ou em um dos 14 centros de referência.

Segundo a coordenadora do programa Bolsa Família em Cuiabá, Regiane Assis, as famílias que perderam o benefício só serão incluídas novamente no programa se atualizarem os dados e forem  autorizadas pelo Ministério do Desenvolvimento Social. Atualmente, 24.368 famílias são beneficiadas na capital.

“A pessoa que perdeu o prazo terá o beneficio cancelado e, para retomar novamente, ela  precisa atualizar os dados aqui conosco e nós encaminhamos o processo dela para o ministério avaliar; nesse caso, é ele quem decide se a família voltará a participar do programa ou se será excluída”, finaliza.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *