https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/12/viaduto.jpg

R$ 600 MIL EM DRENAGEM

Secretaria de Cidades assina convênio para minimizar alagamentos em viaduto da Copa do Mundo

A Secretaria de Estado das Cidades (Secid) assinou convênio com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para elaboração de projetos que irão minimizar os impactos causados pela deficiência de drenagem na região da avenida Fernando Corrêa da Costa, próximo ao Córrego do Barbado.

As propostas compreendem o entroncamento das vias Parque do Barbado, Brasília e Tancredo Neves, assim como o viaduto Jornalista Clóvis Roberto Balsalobre de Queiroz, o viaduto da UFMT.

Conforme termo de convênio 035/2015, a UFMT será responsável por realizar levantamento de topografia da área, estudo hidrológico, levantamento de projetos de obras existentes, quantificação e orçamento, incluindo projeto executivo para a solução emergencial dos alagamentos e estudo de viabilidade de rota de fuga de tráfego durante o período de chuvas.

A primeira etapa dos trabalhos já foi iniciada e até a primeira quinzena de janeiro deverá ser entregue ao Estado.

Dentre as ações que serão desenvolvidas nesta fase está a elaboração topográfica da área, mapeamento da região, cadastramento da rede de drenagem e ainda elaboração do projeto emergencial.

De acordo com o titular da Secid, Eduardo Chiletto, com o projeto emergencial, a Secretaria irá desenvolver obra que irá reduzir a frequência e o tempo de exposição da água que fica acumulada nos momentos de chuva na região do viaduto da UFMT.

“É importante destacar que nesta primeira etapa, o projeto prevê apenas uma minimização do problema que é histórico em Cuiabá. Os investimentos que estão sendo realizados também serão cobrados, posteriormente, do Consórcio VLT que é responsável pela obra do elevado construído na região”, reforçou Chiletto.

Já a segunda etapa do projeto compreende estudos voltados para toda micro bacia do córrego do Barbado.

O prazo para conclusão destes serviços é julho do próximo ano. O custo total do convênio 035/2015 é de R$ 616.410,62.

Trânsito

Juntamente com a Defesa Civil de Mato Grosso, a UFMT também está dando andamento aos estudos de rota de fuga de tráfego para a localidade em Cuiabá.

A ideia é desviar o trânsito no período em que o local estiver alagado.

Dentre as vias que servirão como alternativa estão as avenidas Carmindo de Campos e Archimedes Pereira Lima, a Estrada do Moinho.

A ação deverá contar com a parceria da Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob).

Micro bacia

Localizada completamente na área urbana, a micro bacia do Barbado possui aproximadamente 12 km², tendo como principal corpo d’água o córrego do Barbado, que conta com nove quilômetros de extensão e passa por pelo menos 25 bairros de Cuiabá.

Conforme levantamento realizado pela UFMT, os alagamentos registrados na região estão associados a falhas no processo de urbanização da localidade, como também do trato inadequado das águas pluviais e resíduos sólidos.

Tais fatores contribuem para a intensificação dos problemas de drenagem e também ambientais.

Foto: Divulgação

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *