SAÚDE EM CUIABÁ

Sindicato dos Médicos acata decisão judicial e profissionais voltam ao trabalho

O Sindicato dos Médicos(Sindimed) após ser notificado pela justiça a suspender o protesto e às 24 horas de paralisação, realizou uma assembléia com a categoria nesta terça-feira(29) que decidiu por acatar a decisão judicial e retomar os trabalhos no Pronto-Socorro de Cuiabá, UPA e Policlínicas.

“Isso não quer dizer que não continuaremos lutando no intuito de convencer a prefeitura de Cuiabá que as horas extras, já realizadas, têm que ser remuneradas é um direito nosso”, afirma Eliana Siqueira, presidente do Sindimed.

Segundo o Sindimed, a  Procuradoria do Município, já reconheceu que deve horas extras aos médicos, mas continua sem apresentar um calendário para o pagamento, criando uma situação insustentável e revolta nos profissionais da saúde.

DECISÃO JUDICIAL

A desembargadora Serly Marcondes concedeu liminar na madrugada desta terça-feira (29) determinando que os médicos não paralisem as atividades em Cuiabá.

A liminar já foi entregue ao Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) pelo oficial de justiça e a decisão deve ser cumprida imediatamente.

Na decisão, a magistrada declara a ilegalidade da paralisação uma vez que o Município vem realizando os pagamentos de horas extras aos profissionais, ao contrário do que argumenta o Sindimed.

“A desembargadora entendeu que as paralisações são abusivas, e que o movimento grevista é desproporcional, já que o universo de profissionais que não receberam horas extras, tendo direito a elas, é muito pequeno diante do total, apenas 1%. Principalmente, por se tratar de um problema administrativo causado pelo próprio médico que não bateu o ponto”, relatou Gallo.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *