https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/12/EDERALDO.jpg

Onde está a Crise?

Vivemos dias de ansiedades, desde o começo de agosto/2015 já começa a se falar sobre o novo salário mínimo, contudo, este somente entra em ebulição no mês de novembro e vai assim até a assinatura Presidencial anualmente, o mercado todo aguarda este anúncio para saber como trabalhar e reagir a isto no próximo ano.

Este ano devido a crise financeira que não somente bate a porta, mas também já assombra o Governo e os lares dos Brasileiros a expectativa é muito grande, em Agosto/2015 quando começou a se cogitar o aumento do salário mínimo, já teríamos ali o 2º maior aumento da história com o novo valor previsto para R$ 865,50.

Contudo, este não foi o valor que a Câmara dos Deputados e o Congresso Nacional aprovaram, sendo um valor ainda maior e já com esta aprovação sendo o maior aumento do salário mínimo da Era Real, R$ 83,00, passando a ser R$ 871,00 o salário mínimo.

E hoje novamente a notícia é bombástica, a Presidente assinará nesta data 29/12/2015 o Decreto do reajuste e segundo o Ministro Miguel Rosseto, Ministro do Trabalho e Previdência Social o aumento que será assinado através deste Decreto será de R$ 92,00, passando a vigorar a partir de 01/01/2016 o salário mínimo de R$ 880,00.

Com todas estas previsões e situações e mesmo que se confirme o valor de R$ 871,00, teremos o maior aumento já visto no Plano Real em termos de valores do salário mínimo, me pergunto nestes momentos onde está a crise? Será que o Governo está tentando superar a crise com o famoso “consumismo”, algo que este próprio Governo fez no final da ultima década frente a crise mundial e que deu muito certo, contudo, não soube a hora de fechar as portas e continuou o consumismo gerando o que vemos hoje, inadimplência alta e um país praticamente todo endividado, é esta bolha que estamos criando?

Nos esquecemos ainda que o reajuste do salário mínimo impacta em todo o Mercado Nacional, como ficarão as empresas, terão reajustes de Pisos Salariais que em sua maioria tem que variar de acordo com o salário mínimo e o índice para este que é o IPCA. Como repassar este reajuste que sofrerão diretamente nas folhas de acordo com o reajuste das Categorias que geralmente são entre Janeiro e Março anualmente, e ai vamos usar a famosa e triste frase que os empresários usam neste momento, “infelizmente quem vai arcar com o aumento é o povo”, isto é automático, será repassado a estes o aumento e este novamente terá que se ajustar a esta crise, visto que temos muitas famílias vivendo somente de um salário mínimo, me pergunto como viverão com o aumento da alimentação, supermercado, vestuário e transporte coletivo, os impactos do aumento do salário mínimo a ser assinado hoje são gigantes.

O que nos resta a fazer nesta data é aguardar, acreditar que este aumento não seja um meio errado e intransigente do Governo de tentar ganhar popularidade novamente, que seja realmente reflexo de uma retomada de crescimento da Economia Nacional com melhorias para a população.

Ederaldo José Pereira de Lima é de Cuiabá. Formado em Ciências Contábeis – ICE, Especialista em Contabilidade Gerencial com Ênfase em Auditoria e Perícia – UNIC; Especialista em Didática do Ensino Superior – UNIC, Mestrando em Ciências Contábeis pela Fucape Business School, Professor Pesquisador da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, Coordenador e Professor das Faculdades Integradas Sociais e Humanas – ICE, Diretor de Imprensa e Comunicação do Sindicato dos Profissionais de Contabilidade/MT – SINCON/MT, Coordenador da Comissão de Jovens Lideranças do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de Mato Grosso. Email – ederaldogt@hotmail.com

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *