LÍNGUA AFIADA

Ao não votar planta genérica de Cuiabá, vereadores são acusados de fazer município perder R$ 30 milhões

O prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), fez duros ataques à Câmara de Vereadores de Cuiabá durante entrevista ao programa SBT Comunidade, nesta quinta-feira (7).

Em um recado direto aos vereadores, Mendes disse que Cuiabá vai perder muito em termos de melhorias porque a Câmara não votou a planta genérica do município.

Segundo Mendes, a cidade poderia contar com mais de R$ 30 milhões em caixa, caso o projeto fosse aprovado pelo Poder Legislativo Municipal.

Isso porque, segundo o prefeito, caso o projeto passe pela Câmara e seja sancionado por ele, a nova planta genérica só passa a valer a partir de 2017, já que esse trâmite estaria ocorrendo neste ano, e não em 2015 como estaria previsto para ser realizado.

Com isso, o valor do IPTU este ano pode não sofrer esse aumento, que estaria variando em até 30%.

De acordo com a prefeitura, a mensagem para votar a planta genérica chegou à Câmara de Vereadores antes do recesso parlamentar.

Alguns vereadores chegaram a dar declarações que isso não teria acontecido, e que aguardavam uma convocação extraordinária do prefeito para votar a mensagem.

Veja Mais

Um comentário em “Ao não votar planta genérica de Cuiabá, vereadores são acusados de fazer município perder R$ 30 milhões”

  1. Nilton G@m@ disse:

    Olha que massa de Artigo!! Poxa que coisa Bacana, é raro encontra um Site assim.
    Eu gostei desse Site aqui tb. http://segredosmarketing.com.br

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *