https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/polícia-civil.jpg

OUSADIA DE LADRÃO

Polícia prende assaltante que roubou R$ 1 milhão em joias em Mato Grosso

Corregedoria da Polícia Civil prende investigador acusado de extorsão . Foto: Divulgação

Um dos autores do roubo de R$ 1 milhão em joias, ocorrido na tarde de quinta-feira (07.01), dentro do apartamento da vítima em um prédio na Avenida Presidente Marques, no bairro Santa Helena, na Capital, foi preso em flagrante em ação da Polícia Judiciária Civil e a Polícia  Militar.

O suspeito, de 24 anos, foi reconhecido por meio do acervo fotográfico da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá e autuado em flagrante no  bairro no bairro Itapuã, fundos do bairro Paiaguás, região do Centro Político Administrativo.

Usando tornozeleira eletrônica, no momento da abordagem, o suspeito fugiu por um matagal, sendo necessário solicitar apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPaer), de policiais da Gerência de Operações Especiais (GOE), da Gerência de Combate ao Crime Organizado, da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam) e policiais militares do Comando Regional I, de Cuiabá.

Com o bandido, a Polícia recuperou algumas peças em ouro que somando tudo totaliza R$ 15 mil, uma pistola 380 usada para prática do roubo, munições e um simulacro de arma de fogo, bala clava (capus) e a camiseta que usada durante o assalto e que foi reconhecida pela vítima.

A delegada da Derf, Elaine Fernandes da Silva, disse que o preso tem muita habilidade para fuga e afirmou que as diligências continuam para prender o segundo suspeito, já identificado, e recuperar o mostruário de joias da vítima, que é comerciante.

A comerciante procurou a Derf Cuiabá para comunicar o roubo e contou que no início da noite de quarta-feira (06.01) recebeu uma ligação de uma pessoa interessada em comprar uma pulseira de ouro.

O homem se identificou como “Artur” e disse ser indicado por um cliente de nome “Edson”.

A vítima informou que tem três clientes com o mesmo nome e por isso não desconfiou. Ela marcou com o suposto comprador às 13 horas do dia seguinte.

De acordo com a comerciante, na quinta-feira (07) o suposto cliente ligou novamente e pediu para explicar o endereço de sua casa.

Ao abrir a porta, a vítima ainda perguntou qual  dos “Edson” havia lhe indicado e foi quando o suspeito apontou uma arma de fogo e a empurrou para o apartamento, onde estava seu filho e uma cliente.

A vítima relatou que o bandido ordenou que os dois deitassem no chão e mandou a comerciante colocar os mostruários de joias dentro de uma mala que carregava.

Em seguida, o assaltante ordenou que ela ligasse na portaria e autorizasse sua saída. Nisso o bandido ligou para um comparsa para lhe buscar.

O assaltante trancou a vítima e o filho no quarto e ordenou que a cliente que estava na casa da comerciante lhe acompanhasse até a portaria.

Antecedentes

O suspeito J. P. de A. responde processos criminais por homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo qualificado e já foi condenado ao cumprimento de seis anos de reclusão por roubo qualificado.

Ele foi posto em liberdade no dia 17 de dezembro de 2015, com uso de monitoramento eletrônico, a tornozeleira.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *