https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/01/acidente1.jpg

MORTE NO CANTEIRO DO VLT

Secid alega demora de VG se posicionar sobre projeto de melhorias na Feb

Em nota encaminhada à redação do Mato Grosso Mais, a Secretaria de Cidades do Estado (Secid) se posicionou quanto ao acidente ocorrido nesta sexta-feira (8), onde uma jovem, de 19 anos, morreu atropelada por uma carreta após ela perder o controle da moto e parar embaixo do veículo pesado.

O acidente aconteceu no trecho onde deve passar o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em Várzea Grande.

A prefeitura da cidade, também em nota, lamentou o ocorrido e disse que a responsabilidade da obra no local é do Estado.

A Secid informou que a obra está judicializada na Justiça Federal de Mato Grosso.

Para ocorrer qualquer tipo de intervenção de melhoria no trajeto do VLT, também em Cuiabá, é necessário a autorização da Justiça Federal.

A Secretaria informou que existe um projeto que deve ser licitado nos próximos meses para que o Governo faça as devidas melhorias.

A obra do VLT começou durante a gestão de Silval Barbosa (PMDB) e deveria ter ficado pronta em março de 2014 para a Copa do Mundo.

O trem já consumiu mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos e não tem 30% de obra pronta.

O atual governo, antes de retomar as obras, mandou fazer uma auditoria para levantar todas as informações referente a esse pepino bilionário.

Só após isso, é que a Secretaria de Cidades deve tomar decisão sobre o que será feito.

A Secid também argumentou que a prefeitura de Várzea Grande demorou muito para se posicionar quanto a uma possível parceria para fazer readequação viária ao longo do trajeto do VLT no município.

ABAIXO NOTA ENCAMINHA PELA SECID:

Para efeitos de publicidade e transparência, a Secretaria de Estado de Cidades (Secid) informa que as obras relacionadas ao Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) são de responsabilidade do Estado e que as mesmas estão judicializadas junto à Justiça Federal.

A pasta ressalta ainda que foi realizado um projeto que prevê as ações de readequação viária nos canteiros do VLT existentes na avenida da FEB, em Várzea Grande.

A proposta já foi encaminhada ao setor de licitação para que seja contratada empresa para realizar os serviços na área.

A Secid destaca também que, para qualquer intervenção viária que necessite ser realizada na região que compreende as obras do VLT, é necessária a autorização da Justiça Federal.

As mudanças viárias previstas para os canteiros na avenida da FEB vêm sendo discutidas desde agosto de 2015 com a Prefeitura de Várzea Grande e também com representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas do município.

A proposta inicial previa uma parceria entre o Executivo Estadual e Municipal para que as intervenções fossem realizadas com mais celeridade.

No entanto, o município se manifestou somente no mês de outubro, informando a incapacidade de realizar a parceria e alegando ser favorável que o Estado desse andamento ao projeto apresentado.

Após esta etapa, a proposta foi desenvolvida pela Secid e repassada, ainda em dezembro de 2015, para o setor licitatório. A expectativa é de que nos próximos meses a licitação seja lançada. 

Em outubro do ano passado, a Secid também realizou serviços de limpeza e realinhamento dos blocos de concreto, conhecidos como gelo baiano, presentes na avenida da FEB. Tal ação também teve parceria da Defesa Civil de Mato Grosso.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *