https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/11/taques.jpg

MUDANÇA DE DATA

Taques diz que ‘salário de servidor é sagrado’ e é uma das prioridades do governo

Divulgação

O governador Pedro Taques (PSDB) destacou nesta quarta-feira (13.01) que o diálogo com os servidores públicos é uma das prioridades de sua gestão.

Em entrevista a uma emissora de TV, Taques disse que honrar com o salário dos servidores é uma das prioridades no enfrentamento da crise nacional.

Taques lembrou que em 2015 o Decreto nº 02 permitiu que o governo honrasse com os pagamentos durante os 12 meses do ano.

Em 2016, a folha de pagamento está em R$ 610 milhões por mês. Segundo o governador, os pagamentos cresceram acima da arrecadação do Estado, estourando o limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Os números da arrecadação e gastos do Estado estão abertos aos servidores, frisou o governador durante a entrevista.

“Do dia 23 de dezembro de 2015 até agora nós fizemos quatro reuniões com os servidores públicos, isso mostra que somos um governo de diálogo”.

Segundo o chefe do Executivo estadual, a gestão estuda a mudança da data de pagamento dos servidores públicos do dia 30 para o dia 10 do mês seguinte, data em que o maior contribuinte de ICMS do Estado faz o pagamento do imposto. “Isso daria ao Estado de Mato Grosso um fluxo de caixa diferente”, explicou.

Entretanto, Taques voltou a reafirmar que não há nada definido quanto ao salário e ao pagamento do 13º. “Eu como governador ainda não decidi isso, porque quero buscar outras possibilidades.

Minas Gerais, um Estado importante da Federação, um Estado rico, mas o governo não teve como pagar o 13º do ano passado e nem o salário de dezembro [2015] no dia 30, só foi pagar ontem”, exemplificou.

Questionado sobre a possibilidade de faltar dinheiro em caixa para honrar com os pagamentos, o governador disse que os primeiros três meses do ano são de dificuldades, porque a economia ainda não está aquecida.

Lembrou ainda que no início de março Mato Grosso deve quitar mais uma parcela da dívida dolarizada, mas reiterou que a meta principal é garantir o salário do servidor.

“O salário do servidor é sagrado. Você servidor, pode ficar tranquilo. A nossa administração está trabalhando muito, economizando para que nós possamos manter o seu salário em dia porque sabemos a importância disso para a sua vida e para circular riqueza. Para que o comércio possa vender mais e possamos arrecadar”.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *