https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/Policia_civil-e1490622227905.jpg

HOMICÍDIO NO PANTANAL

Preso por morte de fazendeiros é interrogado e confessa assassinatos

Divulgação

O preso Rudnei Nunes dos Santos foi interrogado na manhã desta sexta-feira (15), pelo delegado Olímpio da Fernandes Junior, na sede da 1ª Delegacia de Polícia, em Várzea Grande, e confessou ser um dos autores do assassinato de dois fazendeiros, no município de Poconé (104 km ao Sul), ocorrido no dia 13 de setembro de 2015.

Rudnei e outros três suspeitos, presos em novembro passado, respondem na Justiça por crime de latrocínio. O inquérito foi concluído no mês de dezembro 2015.

O suspeito é o quarto integrante do bando que planejou efetuar roubos na região de chácaras, próxima ao Posto 120, na Rodovia BR 070, onde as vítimas Cícero Bezerra Medeiros, 59, e Rodrigo Sávio Botelho, 39, tinham propriedades e foram mortas.

Rudinei Nunes dos Santos foi preso pela Polícia Militar, em Várzea Grande, na noite de quinta-feira (15), em cumprimento de mandado de prisão preventiva requerido nas investigações conduzidas pela Delegacia de Poconé e a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

Em 13 de novembro de 2015, seus comparsas Wanderson de Almeida Rodrigues, 20, Luis Guilherme Slasarski, 25, tiveram mandados de prisão cumpridos.

O terceiro suspeito, Jefferson Barbosa de Paula, havia sido preso na semana anterior por descumprimento do uso da tornozeleira eletrônica e também teve mandado de prisão cumprido.

No interrogatório, Rudnei confessou que o objetivo era roubar o mercadinho que tinha nos fundos da casa da vítima Cícero, que pertence ao filho dele, e que segundo o preso “aparentava sinais de riqueza”.

O comparsa Jefferson Barbosa foi idealizador e apontou o local a ser assaltando, por Rudnei e Wanderson de Almeida Rodrigues, ambos executores dos disparos que mataram as duas vítimas. Jefferson Barbosa e Luis Guilherme Slasarski ficaram no  apoio.

Segundo as investigações, todos estavam na região e os dois (Jefferson e Luis Guilhereme) chegariam no local depois que as vítimas tivessem rendidas.

 Mas segundo o preso Rudnei, uma das vítimas esboçou reação e acabaram atirando. Depois ele e Wanderson saíram levando a caminhonete Hilux branca da vítima Rodrigo.

No caminho cruzaram com uma viatura da Polícia Rodoviária Federal e decidiram abandonar o veículo, localizado próximo ao município de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul).

Todos eles estão envolvidos no duplo homicídio das vítimas Cícero Bezerra Medeiros, 59, e Rodrigo Sávio Botelho, 39, ocorrido no dia 13 de setembro de 2015, em frente à residência de Cícero, próxima ao Posto 120, na Rodovia BR 070.

Os amigos conversavam em frente à casa, quando dois homens chegaram a pé, se aproximaram e efetuaram os disparos contra as vítimas que não resistiram aos ferimentos e morreram no local.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *