ELEIÇÕES 2016

PSD, PP e PSC se unem e devem lançar Galli para prefeitura de Cuiabá

Uma nova dor de cabeça começa a preocupar o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), se ele decidir disputar a reeleição em outubro próximo.

A meteórica composição do PSD sob o comando do vice-governador Carlos Henrique Baqueta Fávaro com o PP de Ezequiel Fonseca nem esquentou as baterias para a disputa das eleições municipais em Cuiabá e ganhou um adepto de força, o PSC do deputado federal Victorio Galli, que demonstra disposição em disputar a cabeça de chapa.

O poder da união das três siglas sinaliza pelo fato dos mesmos arregimentarem o maior tempo de televisão que neste ano terá inovações, como horário eleitoral gratuito com menos dias, mas apenas para prefeito, ficando para os vereadores com as inserções diárias.

Fora a questão eleitoral, o grupo reúne ainda uma bancada de seis vereadores com a chegada de Oséias Machado (PSC) que se somará aos vereadores Leonardo de Oliveira, Paulo Araújo, Arnaldo Penha, Toninho de Souza e Domingos Sávio, este último vereador licenciado que ocupa a Secretaria Municipal de Administração.

“Por enquanto, decidimos caminhar juntos e apresentar propostas que possam ser cumpridas e respeitando a população de Cuiabá”, disse o presidente do PP, Ezequiel Fonseca.

Mesmo não havendo definições de candidaturas majoritárias, o grupo sinaliza que as definições acontecerão de forma paulatina.

“Nos partidos em que há pretensão de lançar candidatos, o que vai prevalecer será a melhor aceitação popular e o diálogo com todo o grupo, pois nada será decidido sozinho”, disse o vice-governador Carlos Fávaro.

“Teremos uma reunião com a Executiva do partido para falar da formação do bloco político, que é muito interessante, e pretendemos confirmar essa união”, afirmou o deputado e presidente do PSC, Victório Galli.

Foto: Agência Câmara

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *