CARGA MÁXIMA

30 pessoas são presas durante operação da Secretaria de Segurança em Mato Grosso

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) iniciou na manhã desta quinta-feira (27.01), uma ofensiva contra a criminalidade, denominada operação “Carga Máxima”. A operação é uma estratégia para redução da criminalidade no estado, com emprego de todo o efetivo operacional num trabalho conjunto entre policiais civis e militares.

Nas primeiras horas da manhã foram presas 30 pessoas – entre cumprimento de mandado de prisão e flagrantes. Os policiais apreenderam 12 quilos de entorpecentes – entre maconha e pasta-base de cocaína. A operação Carga Máxima retirou de circulação 21 armas, cerca de 2.300 munições de diversos calibres e recuperou 21 veículos – picapes, caminhões, pá-carregadeira e trator – roubados ou furtados. Em Sinop, no Norte do estado, foram apreendidos defensivos agrícolas avaliados em R$ 5 milhões.

Segundo o secretário-adjunto de Integração Operacional, coronel PM Joelson Sampaio, a operação ocorre de forma simultânea em todos os municípios. “Estamos desenvolvendo um esforço operacional nos 15 polos sedes das regiões integradas de Segurança Pública e principalmente, em municípios menores como Juara, Colniza, Marcelândia, Guarantã do Norte, Barra do Garças, entre outros”, destacou.

Sampaio frisou que o objetivo é atacar o tráfico doméstico de drogas e cumprir mandados de prisão em aberto, principalmente relacionados a crimes violentos.

Terão atenção especial os locais onde há maior incidência de crimes conforme estudo realizado pelo setor de Estatística e Análise Criminal da Sesp.

“A Operação Carga Máxima é baseada num minucioso levantamento do setor de inteligência na identificação desses pontos de venda de drogas e das principais lideranças criminosas, especialmente as que possuem mandados de prisão em aberto”, assinalou.

Durante a Operação, policiais militares realizam simultaneamente a checagem de pessoas, veículos por meio de barreiras móveis em todos os municípios.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *