https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/POLÍCIA-MILITAR.jpg

CARGA MÁXIMA

Operação da Segurança Pública apreende 300 celulares sem nota fiscal em loja

Divulgação

Governo do Estado convoca mais 1.340 candidatos do concurso. Foto: Divulgação

O secretário de Estado de Segurança Pública, Fábio Galindo Silvestre, se reuniu com representantes da Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil na manhã desta quinta-feira (04) para divulgar o balanço parcial das apreensões e prisões decorrentes da operação “Carga Máxima”, deflagrada em Cuiabá.

Uma das ações mais expressivas até o momento foi a apreensão de aproximadamente 300 aparelhos celulares em uma loja de assistência técnica localizada na avenida João Gomes Sobrinho, na Capital.

Os aparelhos – entre eles 51 do modelo Iphone – não possuíam nota fiscal nem documento de origem.

Todo o material foi encaminhado para Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE). No mesmo local foi apreendido uma pistola calibre 380 com 60 munições.

De acordo com o titular da Sesp, os eletrônicos poderão ser resgatados pelas vítimas mediante apresentação de documento fiscal.

“Quem teve o aparelho celular roubado poderá comparecer à DRE com o documento que comprova a legalidade e a posse do produto e fazer o resgate do bem”.

Ainda na manhã desta quinta-feira (04), outra apreensão de grande porte foi realizada em um assentamento na região do Manso.

A Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) apreendeu 70 quilos de pescado irregular, uma espingarda de pressão calibre 22 com numeração raspada, quatro munições, uma pequena porção de maconha e uma balança usada para pesagem de pescado.

O homem identificado como responsável pelo pescado foi autuado em flagrante e encaminhado para a delegacia.

Estão empregados na operação “Carga Máxima” 272 policiais, entre Civil e Militar, que estão em ação em seis bairros apontados pelo setor de Inteligência da Sesp como locais com alto índice de criminalidade.

Ao todo, 34 mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos ao longo da operação, sendo a maior parte deles na região do Pedregal, em Cuiabá.

O objetivo da operação é o combate à criminalidade, princialmente repressão ao tráfico de drogas.

As atividades desenvolvidas em Cuiabá contam com o reforço do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e demais forças especializadas.

Veja Mais

Um comentário em “Operação da Segurança Pública apreende 300 celulares sem nota fiscal em loja”

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *