https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/revólver.jpg

DURANTE ASSALTO

Dentista de MT envolvido em morte de frentista é assassinado no México

Divulgação

O dentista Kennedy Max Velho, 33 anos, que esteve envolvido no acidente que resultou na morte da frentista Janaína Almeida Rodrigues, em junho do ano passado, foi atingido por dois tiros durante uma tentativa de assalto no México e morreu após alguns dias internado em estado grave naquele país.

Familiares e amigos estavam organizando para este domingo, um churrasco e leilão beneficentes, para arrecadar fundos para transferir Kennedy para o Brasil. No entanto, a morte pegou todos de surpresa.

“Ele faleceu na quarta-feira. Até onde eu sei, o corpo será cremado e as cinzas trazidas aqui para Rondônia”, disse, sem dar mais informações sobre as circunstâncias da morte.

Ao Diário de Cuiabá, o Ministério das Relações Exteriores confirmou ter o Consulado do Brasil no México sido informado do falecimento de Kennedy, em 3 de fevereiro. “O Consulado presta o devido apoio consular à família do nacional brasileiro”, informou.

O Diário de Cuiabá também entrou em contato com o advogado da família, Rafael Panzarini, mas ele disse que “não estava autorizado” a dar muitos detalhes sobre o caso.

Em nota assinada pelo advogado, Kennedy estava com um casal de amigos, viajando pelo México – a cidade não foi informada – desde o dia 20 de janeiro – e a casa onde eles estavam teria sido invadida por bandidos.

Na tentativa do roubo, o dentista levou dois tiros e foi internado em estado grave em uma unidade de saúde do país. Foi confirmado que o amigo dele, que também foi baleado, não resistiu e morreu no local. O grupo retornaria à Cuiabá no dia 10.

A nota foi divulgada após alguns veículos de comunicação noticiarem que o dentista foi baleado ao tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos, o que o advogado Panzarini classificou como “informações inverídicas e infundadas”.

“Kennedy Max Velho é um profissional da área da saúde, dentista formado, possui uma clínica odontológica, não tem motivos para uma entrada clandestina nos EUA”, diz trecho da nota.

Um cuiabano amigo de Kennedy e de sua família está no México ajudando em todos os trâmites legais para a liberação do corpo e do crematório.

ACIDENTE – Em um domingo, no dia 21 de junho do ano passado, por volta das 06h15, o carro em que Kennedy estava como passageiro – dirigido por Alysson Delazari – colidiu com a moto de Janaína, de 26 anos, quando ela ia para o trabalho.

O veículo estava em alta velocidade e na contramão, na Avenida Carmindo de Campos. Janaína morreu na hora.

O acidente foi investigado pela Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Delatran).

No dia, Kennedy chegou a ser preso, mas acabou em liberdade após o pagamento da fiança fixada em R$ 1,5 mil.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *