https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/11/camara.jpg

DESILUDIDOS

Desmotivados com a política, 3 vereadores de Cuiabá não vão à reeleição

Divulgação

Ao menos três vereadores por Cuiabá não devem disputar a reeleição no pleito de outubro deste ano. Trata-se de Allan Kardec (PT), Domingos Sávio (SD) e Haroldo Kuzai (SD).

A desmotivação com a política seria o principal motivo da decisão dos parlamentares.

Em contrapartida, os demais vereadores aguardam a abertura da chamada “janela” para trocar de partido sem perder o mandato.

Os interessados têm 30 dias para efetuar a troca, contados a partir de 2 de março.

A janela para troca de partido tem movimentado o cenário político de Mato Grosso, principalmente a Capital.

Dos 25 vereadores que compõem o Parlamento municipal 13 devem mudar de legenda com a abertura da janela.

Os motivos são variáveis possíveis. Entre eles, a falta de espaço para concorrer ao pleito deste ano, bem como a ausência de estrutura partidária e até mesmo o desejo de costurar alianças com caciques políticos partidários.

O PDT, por exemplo, deve perder toda a sua bancada de vereadores. Isto porque Adevair Cabral e Renivaldo Nascimento já confirmaram a ida para o PSDB. Eles irão acompanhar o governador Pedro Taques, que se filiou à sigla tucana em agosto do ano passado.

O fato deve tornar a eleição proporcional do PSDB acirrada, tendo em vista que a atual bancada de vereadores tucanos irá permanecer na legenda. Trata-se de Lueci Ramos, Ricardo Saad e Maurélio Ribeiro.

Incomodado com a postura governista do PTB à gestão do prefeito Mauro Mendes (PSB), o vereador Dilemário Alencar está de malas prontas para o PMDB, pois acredita que numa nova legenda pode ter mais êxito em seu projeto de reeleição. Outro que deve deixar o PTB é o vereador Leonardo de Oliveira.

A tendência é de que ele migre para o PP. O professor Néviton também não deve permanecer no PTB.

O parlamentar, entretanto, ainda não definiu a que partido irá se filiar. Com isso, o presidente da Casa de Leis, vereador Júlio Pinheiro, ficará isolado na legenda, uma vez que ele não cogita a possibilidade de deixar a sigla.

No final do ano passado, o prefeito Mauro Mendes (PSB) chegou a convidar o petebista para fazer parte dos quadros do PSB. O convite, entretanto, foi recusado.

Com o esvaziamento do PR devido à iminente saída do senador Blairo Maggi para o PMDB, o vereador Chico 2000 tem sido assediado para ingressar no PSB e PMDB.

O parlamentar tem avaliado com cautela essa possibilidade. A tendência, contudo, é de que ele permaneça no Partido Republicano (PR).

Conforme apurado nos bastidores, o vereador Wilson Kero-Kero planeja se filiar ao nanico PSL para disputar à reeleição em 2016.

Já o vereador Paulo Araújo, que herdou mandato com a cassação de João Emanuel (PSD), já definiu que irá deixar o PSD para se filiar ao PP.

Ele, inclusive, já tem anunciado que pertence aos progressistas sem mesmo ter se filiado à legenda.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *