ROTAM, BOPE, GOE E CIOPAER

Taques aumenta carga horária de forças especiais para diminuir homicídios em MT

O governador Pedro Taques (PSDB) autorizou o secretário de Segurança Pública Fábio Galindo Silvestre a ampliar o efetivo de policiais militares nas ruas promovendo um policiamento ostensivo.

Por meio da jornada voluntária, os policiais que já integram o Batalhão de Operações Especiais (Bope), Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), Grupo de Operações Especiais (GOE) e o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) poderão ampliar suas horas de trabalho com incremento salarial.

A decisão foi tomada pelo governador em reunião na noite desta sexta-feira (12.02) com o secretário de Segurança no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

A intenção é reduzir ainda mais o número de homicídios em todo o Estado, que com os esforços da segurança pública já representaram uma queda de 5% nos índices deste tipo de crime no ano de 2015.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, a ação aumentará em 30% a presença da Polícia Militar em Cuiabá e Várzea Grande, especialmente em 15 áreas consideradas críticas.

“Temos que empregar força máxima para garantir tranquilidade ao cidadão. Não mediremos esforços para que o policiamento esteja atuando em todo o Estado”, destacou Fábio Galindo Silvestre.

“No ano de 2015, em comparação com o ano anterior, foram registradas 155 mortes a menos em Mato Grosso. Isso significa que as nossas forças policiais estão preservando vidas. Todos os nossos esforços estão concentrados em combater a criminalidade e, acima de tudo, proteger o cidadão de bem”, ressaltou o governador Pedro Taques.

Menos homicídios

Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam uma queda de 22% nos números de homicídios em Cuiabá no mês de janeiro de 2016 em comparação com o mesmo período do ano passado.

Levando em consideração todo o ano de 2015 em comparação com o ano anterior, Cuiabá teve uma queda de 5% no número de homicídios; Várzea Grande teve redução de 34%; Rondonópolis, queda de 18%; e Sinop registrou uma redução de 38% no número de assassinatos em um ano.

Mais efetivo

Como parte do programa de recomposição do efetivo da Segurança Pública, o governador Pedro Taques e o secretário Fábio Galindo autorizaram este mês o início do processo para um novo concurso público de provas e títulos para a Segurança Pública.

As 2.442 vagas autorizadas vão abranger Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e Politec.

Na oportunidade, o governador também assinou a autorização para convocação dos 107 soldados do cadastro de reserva do último concurso público para o Corpo de Bombeiros.

Pelo plano de recomposição de efetivo que está sendo executado pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) desde de 2015, já ingressaram nas carreiras da Segurança Pública 3.498 novos profissionais, sendo 1.952 soldados para a Polícia Militar, 1.084 escrivães e investigadores para a Polícia Judiciária Civil, 449 soldados para o Corpo de Bombeiros, 09 peritos e 04 médicos legistas para a Politec.

Do total convocados em 2015 para a Polícia Militar, 612 estão nas ruas de todo o estado e 1.340 em curso na Escola Superior de Formação de Soldados e Praças da Polícia Militar.

O Corpo de Bombeiros recebeu 449 soldados e outros 302 estão em formação. Com o anúncio da convocação dos 107 soldados que estão no cadastro de reserva, a instituição terá a maior inclusão dos últimos 15 anos.

Já a Polícia Judiciária Civil recebeu 484 escrivães e investigadores, que concluíram o Curso de Formação na Academia da Polícia Judiciária Civil (Acadepol) em novembro e foram nomeados no dia 22 de janeiro. Esses novos profissionais se juntam aos 600 escrivães e investigadores que já estão atuando nas delegacias de todo o estado.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *