https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/02/Agentes-encontram-celulares-em-geladeira-que-seria-doada-para-cadeia.jpg

EM RONDONÓPOLIS

Agentes encontram celulares em geladeira que seria doada para cadeia

Agentes penitenciários da Cadeia Pública Feminina de Rondonópolis (a 214 km de Cuiabá) conseguiram evitar a entrada de 15 celulares que estavam escondidos dentro de uma geladeira que seria doada à unidade.

A apreensão dos bens e a prisão de Adrielly Batista Spinola, cidadã responsável pela doação, ocorreu na quarta-feira (17.02).

A diretora da unidade, Silvana dos Santos Leite Lopes, conta que a doação foi intermediada pela recuperanda Telma de Oliveira.

“A geladeira de uso coletivo seria destinada à cela 06 da unidade, em substituição a anterior, que estragou; quando os agentes começaram a revista encontraram os 15 celulares, 01 bateria avulsa, 07 chips de celular, 05 carregadores, 01 cartão de memória e 02 fones de ouvido”.

Silvana Lopes informa que enquanto aguardavam a confecção do ofício para encaminhar à delegacia o material apreendido, o celular de uso pessoal de Adrielly Batista Spinola começou a tocar incessantemente.

“Desconfiamos da postura da cidadã e solicitamos que ela nos entregasse o celular, assim que tocamos na tela do aparelho apareceu um vídeo com crianças sendo abusadas sexualmente”.

Ainda segundo a diretora, ao verificar os outros vídeos armazenados no celular foram encontrados vídeos de tortura.

De imediato, Adrielly Spinola foi encaminhada à delegacia. A cidadã é esposa do recuperando Paulo Henrique Arguello Spinola, que cumpre pena na Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, conhecida como Mata Grande, também sediada em Rondonópolis.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *