TARIFA DO ÔNIBUS

Mauro Mendes anuncia na próxima sexta-feira se valor será R$ 3,60 ou R$ 3,80

A redução ou não da tarifa do transporte coletivo, em Cuiabá,  será confirmada nesta sexta-feira (21) e o novo valor entrará em vigor em primeiro de março.

A informação saiu após uma reunião entre o prefeito da Capital, Mauro Mendes (PSB), e o governador Pedro Taques (PSDB) realizada nesta segunda-feira (22).

A tarifa de R$ 3,60 já foi aprovada pela Arsec, mas o valor pode subir para R$ 3,80 caso o ICMS sobre o óleo diesel seja mantido pelo Estado.

“Estamos unindo nossos esforços a fim de alcançarmos um valor que respeite o cidadão cuiabano e as empresas de ônibus. A tarifa de R$ 3,60 já foi aprovada pela Arsec que, por meio de seu conselho, conferiu à diretoria a prerrogativa de poder reduzir o preço da passagem, desde que encontre algum mecanismo que possibilite isto. Para que isso seja possível, viemos até o governador para contar com seu apoio e avaliar a isenção do ICMS. Estamos realizando um trabalho técnico que equilibre os dois lados”, afirmou Mendes.

Para o governador, é fundamental considerar o bolso do contribuinte, sem desviar o olhar para as empresas responsáveis pela circulação da frota de ônibus na Capital. Segundo Pedro Taques, ainda que o Estado não possa intervir diretamente no aumento da tarifa, unir forças para equilibra-la é papel de ambas as partes.

“Sabemos que os frequentes usuários do transporte público precisam deste meio de condução para ir à escola ou ao trabalho, sendo indispensável para eles. Portanto, se existe uma alternativa em que a redução do valor da passagem seja viável para o município e para a categoria, nós vamos buscá-la e aplicá-la. Já estamos analisando a possível redução ou manutenção do ICMS do óleo diesel, que contribuirá significativamente para alcançarmos a nova tarifa sem prejudicar o orçamento municipal. Em até três dias teremos essa resposta definitiva para o prefeito Mauro Mendes”, contou Taques. (Com Assessoria)

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *