https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/vlt-e1518200220810.jpg

VLT CUIABANO

MPF abre inquérito para investigar pagamentos feitos a Consórcio pela CEF

Gcom

O Ministério Público Federal de Mato Grosso (MPF) abriu inquérito civil para investigar os pagamentos feitos pela Caixa Econômica Federal (Cef)  dos recursos referentes ao financiamento do VLT Cuiabá-Várzea Grande.

A portaria é assinada pelo procurador federal Douglas Guilherme Fernandes.

O Governo de Mato Grosso já pagou R$ 1,066 bilhão para a execução dessa obra, de um total de R$ 1,477 bilhão licitado pela extinta Secopa. A obra não teria 30% dela concluída.

A maior parte deste investimento está relacionada a compra de 40 vagões do VLT que custaram R$ 400 milhões.

O VLT deveria ter sido entregue em junho de 2014, antes mesmo do início dos jogos da Copa do Mundo em Cuiabá.

Entretanto, os sucessivos atrasos levaram o governo a fazer um aditivo prevendo o término para 31 de dezembro do mesmo ano.

Porém, as obras foram paralisadas antes mesmo deste prazo.

A atual gestão estadual discute a questão na Justiça, visto que o consórcio construtor cobra, pelo menos, R$ 800 milhões para a finalização da obra.

O consórcio VLT Cuiabá venceu a licitação realizada em junho de 2012, na modalidade do Regime Diferenciado de Contratação (RDC), que não permite aditivos, por R$ 1,447 bilhão.

Deste total, R$ 1,066 bilhão já foi pago.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *