https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/maluf-23.jpg

SITUAÇÃO PRECÁRIA

Maluf cobra melhorias no Marechal Rondon e em aeroportos do interior

Divulgação

Maluf: suspensão de investigação contra servidores efetivos da Assembleia Legislativa

O presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), cobrou a conclusão das obras no aeroporto Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande, que é considerado o pior do país, de acordo com levantamento realizado pela Secretaria Nacional da Aviação Civil (SAC).

O parlamentar também defendeu uma ampla discussão para buscar soluções para os demais aeroportos do Estado.

Na tribuna da Casa de Leis, durante a sessão plenária realizada na manhã desta quinta-feira (10), Maluf disse que vai convidar o secretário de Estado de Cidades (Secid), Eduardo Chiletto, para participar da reunião do Colégio de Líderes e debater o tema.

“Estou muito preocupado com a situação dos nossos aeroportos, porque temos um Estado continental, onde o transporte aéreo é importantíssimo para atrair investidores, e a situação atual é de paralisação em obras. Vamos convidar o secretário de Cidades para sabermos quais são as dificuldades e perguntarmos onde a Assembleia Legislativa pode contribuir, seja com emendas parlamentares, intervenção junto aos nossos partidos em nível nacional ou buscando a União”, afirmou.

Maluf lembrou que no ano passado, já esteve discutindo a execução das obras de ampliação do aeroporto Marechal Rondon com o então ministro da SAC, Eliseu Padilha.

“Em 2011, foi lançado pelo Governo Federal, o programa de ampliação de aeroportos regionais, mas que não saiu do papel. A maioria dos aeroportos estão sem melhorias, então vamos buscar o Governo do Estado para saber como estão, se há problemas ambientais e de que forma podemos contribuir para que Várzea Grande e Cuiabá saiam da ‘lanterninha’, tendo o pior aeroporto do país e atualmente sem perspectiva de quando as obras terminarão”, argumentou.

O deputado comentou que tem ouvido reclamações sobre os aeroportos em várias regiões do Estado e lembrou que essa situação prejudica a atração de empresas.

“Quero discutir esse assunto aqui na Casa de Leis, vamos ter agora a Feira Internacional do Pantanal e já tem comitiva preparada para vir de Santa Cruz de La Sierra [Bolívia] e se não conseguirem pousar aqui no nosso aeroporto com a internacionalização, fica complicado porque vamos perdendo vários empresários que podem investir no nosso Estado”, avaliou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *