https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/polícia-civil.jpg

ATRÁS DE CLIENTES

Advogada de MT deve ser investigada pela OAB por contratar falso advogado

Corregedoria da Polícia Civil prende investigador acusado de extorsão . Foto: Divulgação

Um homem acusado de exercício ilegal da profissão de direito foi conduzido a Delegacia de Sorriso (442 km a Oeste), na quarta-feira (09.03), após denúncia da da comissão de ética da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do município.

A ação da Polícia Judiciária Civil integra a operação da Secretaria de Segurança Pública “Carga Máxima” de combate a criminalidade em todo Estado de Mato Grosso.

Segundo a denúncia, o suspeito estava em posse de uma lista com informações de possíveis clientes, agricultores, que teriam sido lesados pelo Plano Collor de Mello.

O falso advogado estava hospedado em um hotel da cidade e ligava para os nomes da lista para marcar encontros, em que eram feitas propostas de ações que poderiam ser movidas.

O suspeito foi detido e encaminhado a Delegacia de Sorriso, onde foi interrogado pelo delegado Pablo Borges Rigo e informou que estava prestando serviço para um escritório de uma advogada, na cidade de Diamantino.

Segundo o delegado, o suspeito já havia praticado a mesma conduta na cidade de Nova Mutum, onde não conseguiu captar nenhum cliente.

O falso advogado assinou o Termo Circunstanciado de Ocorrência por exercício ilegal de profissão e foi liberado por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo.

A advogada que contratou o suspeito deve responder ação no Conselho de Ética da OAB, uma vez que a legislação não permite a prática da conduta.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *