LATROCÍNIO EM DIAMANTINO

Acusado de participar da morte de PM é condenado a mais de 30 anos de cadeia

O réu Izaias Fernando da Silva foi condenando pela 2ª Vara de Diamantino à pena de 30 anos e três meses de reclusão e 469 dias multa pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) praticado contra o policial Militar, Joilson Antonio Martins.

O crime ocorreu em outubro do ano passado, durante assalto realizado num estabelecimento comercial sediado na zona urbana de Diamantino.

De acordo com informações da 1ª Promotoria de Justiça Criminal, houve a interposição de embargos de declaração em face da referida sentença condenatória, com o objetivo de garantir que alguns apontamentos formulados pelo Ministério Público nas alegações finais, sejam apreciados pelo Juiz, de modo a aumentar a pena cominada imposta ao réu.

Segundo o Ministério Público, além de Izaias Fernando da Silva, também foram denunciados Alexandre de Souza Martins e Jonathan Alves da Silva.

O processo referente aos dois últimos foi desmembrado e aguarda instrução e julgamento.

Consta na denúncia, que os três, com auxílio de outros indivíduos, à época não identificados, participaram de subtração da quantia de R$ 7.562,00, relógios, tabletes e celulares pertencentes a um estabelecimento comercial sediado em Diamantino, mediante grave ameaça exercida com emprego de arma de fogo contra os funcionários.

No mesmo dia e horário, conforme o MPE, ainda no interior da loja, também foi roubada de uma segunda vítima, a quantia de R$ 520,00, aparelho celular e um capacete.

O MPE destaca que, para garantir a impunidade e vantagem do crime, durante o assalto, houve o emprego de violência que resultou na morte do policial militar.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *