https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/03/265.jpg

A batalha continua

A batalha continua. O que mudam são as armas. Quando no Ministério Público, de beca e caneta na mão, sempre lutei nas trincheiras do combate à corrupção, ao crime organizado, ao homicídio, roubo, tráfico, e sempre estive do lado das famílias, da vítima, contra o criminoso.

Na secretaria de Segurança Pública, como Executivo ou secretário da pasta, agora de colete e junto da tropa, lutei pelos mesmos propósitos, pelos mesmos sonhos, buscando construir uma polícia cada dia mais forte, mais estruturada, com melhores condições de enfrentar o crime e garantir a paz tão desejada pelo cidadão.

O desafio é complexo. Todos sabem disso. Não se restaura em meses o que ficou abandonado por anos. Mas as polícias já começam a dar sinais vitais e o sistema de segurança pública já começa a reagir, para o bem do cidadão mato-grossense.

É um processo paulatino, progressivo, mas que já se iniciou. Aumento de orçamento de 300%, saltando de R$ 80 milhões para R$ 300 milhões.

Em 15 meses, mais 3.600 policiais e a autorização para mais 2.500 homens e mulheres nas Forças no próximo ano. Fardamento novo para policiais militares e bombeiros.

Aumento salarial e benefícios pagos. Quase 150 viaturas novas, 174 motos e mais 300 viaturas operacionais ainda para 2016. Três mil e quinhentos coletes já entregues e 2.500 em aquisição para 2016, além de fuzis, pistolas, metralhadoras, submetralhadoras e munição.

Mais de 30 mil pessoas presas em 15 meses. A maior quantidade de drogas apreendidas na história: 8.625 toneladas. Recuperação de R$ 19,6 milhões de dinheiro do crime que retornou aos cofres públicos da Segurança. Outros R$ 500 milhões de ativos recuperados após a criação do Cira.

Prisão de corruptos renomados e até então acima da lei, fruto de uma polícia independente, integrada, e com meios para trabalhar.

Muito foi feito e muito ainda há para se fazer. Mas nada, absolutamente nada é mais significativo do que ver novamente acesa a chama da esperança no coração da tropa. O mais simbólico é ver ressuscitada a motivação.

Muitos que estavam desanimados, cansados, voltaram a acreditar na Segurança. Esse foi, ao meu sentir, o grande avanço dessa jornada: a tropa motivada. A vibração na arena da batalha.

Na capital ou no interior pude perceber a renovação da esperança em todas as operações das quais participei. De nada adianta a estrutura, se o elemento principal da segurança, o homem, estiver desanimado.

Em todo esse processo, sempre me coloquei como mais um soldado. Pela posição de ponteiro, um sentinela avançado na defesa da sociedade e dos valores que acredito.

Uma decisão judicial interrompe precocemente o meu trabalho à frente da pasta, mas não interrompe o projeto, que é maior que qualquer pessoa individualmente considerada. O projeto continua vivo.

Mudam as pessoas, mas a alma permanece. Até o último segundo, batalhei pela causa em que acredito. Se pudesse resumir a jornada em uma única palavra, esta seria gratidão.

Levo comigo dias inesquecíveis e uma inapagável gratidão ao Governador, meu amigo Pedro Taques, pela confiança irrestrita em um jovem idealista.

Gratidão ao amigo Mauro Zaque, por tantas batalhas em que lutamos juntos. Gratidão eterna aos Secretários Adjuntos, Comandantes das Forças, servidores da Secretaria, oficiais e praças, delegados, investigadores, escrivães, peritos, papiloscopistas, técnicos, que ombrearam comigo a árdua missão de fazer 24 horas por dia, 7 dias por semana, segurança pública ao cidadão de bem.

Agradecimento especial aos Secretários de Estado parceiros, parlamentares estaduais e municipais, prefeitos, juízes e promotores criminais comprometidos com a segurança.

Abraço especial aos líderes comunitários e presidentes de Conselhos de Segurança. Gratidão também aos amigos da imprensa, que com lealdade cobriram todo o trabalho.

Agradeço a minha família, que suportou a distância decorrente da dedicação concentrada na missão e sempre esteve na minha retaguarda.

Gratidão suprema a você, cidadão mato-grossense otimista, que apesar de todas as dificuldades renova na alma a esperança e insisti em acreditar em um Mato Grosso melhor.

Saibam que cada cumprimento, cada abraço, cada olhar, cada palavra de apoio, de incentivo, de confiança, foi o combustível que me impulsionou ao longo dessa jornada à frente da Secretaria de Segurança.

Levo no coração o sentimento nobre dos guerreiros: dever cumprido! Desço as escadarias da Secretaria de Segurança de Mato Grosso com meus valores intactos. Isso me faz acreditar em um Mato Grosso que vai dar certo.

A todos que carinhosamente me pediram para ficar, agradeço imensamente pela confiança! Levo no peito a fé santa do guerreiro de uma jornada feliz! Força e honra!!! É chegada a hora de voltar à beca.

Fábio Galindo Silvestre, promotor e agora ex-secretário de Segurança Pública

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *