REPASSES DA SAÚDE

Relação estremecida entre Taques e vereadores de VG teria sido provocada por vice de Lucimar, diz jornal

O confronto entre o governador Pedro Taques (PSDB) e alguns vereadores de Várzea Grande por causa dos repasses para a área de Saúde teria a impressão digital do vice-prefeito, o médico Arilson da Costa Arruda.

Arilson, hoje filiado ao PSD do vice-governador Carlos Fávaro, teria pretensões eleitorais, mesmo disputando contra o grupo hoje liderado pela prefeita Lucimar Campos (DEM) e pelo ex-senador Jaime Campos.

O problema é que Pedro Taques tem um tiro de calibre 50 para ser disparado. Tipo: nos últimos dois anos do governo passado, VG, então administrada por Walace Guimarães (PMDB), companheiro do então governador Silval Barbosa (PMDB), chegou a ficar quase cinco meses sem repasses.

Em tempo, foi no governo Silval Barbosa (PMDB) que os valores para a saúde de Várzea Grande foram reduzidos em quase 80% e os atuais vereadores, que são os mesmos de hoje, não teriam falado nada. As informações são do Diário de Cuiabá

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *