https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/03/H1N1.jpg

SITUAÇÃO PREOCUPANTE

Vigilância em Saúde emite alerta aos profissionais em relação à influenza A H1N1

A Diretoria de Vigilância em Saúde de Cuiabá, por meio do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), emitiu um alerta para o aumento do número de casos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O alerta direcionado aos profissionais da Saúde traz informações e recomendações  para que por meio de ações preventivas, seja evitado um surto da doença.

Segundo a técnica do CIEVES, Moema Couto Silva Blatt,  no Brasil, os casos da síndrome estão em sua maioria ligados ao vírus influenza A H1N1.

“O período mais favorável para a transmissão do vírus são os meses mais frios, mas, temos observado um aumento no número de casos a partir de fevereiro. Daí a necessidade de mantermos os profissionais da vigilância epidemiológica e das unidades de saúde em alerta para que possamos evitar os surtos e casos mais graves da doença”, esclareceu Moema Blatt.

No boletim entre as recomendações aos profissionais da saúde está a notificação imediata dos casos de SRAG, a utilização correta dos equipamentos de proteção individual a implementação de medidas de precaução padrão de acordo com o protocolo de tratamento do Ministério da Saúde e a vacinação, que terá inicio dia 30 de abril.

A  Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza acontecerá até o dia  20 de maio e, segundo a meta, em Mato Grosso  mais de 600 mil pessoas devem ser imunizadas.

É importante lembrar que o  público alvo da campanha  são crianças na faixa etária de seis meses a cinco anos, trabalhadores de saúde das unidades que fazem atendimento para a influenza, trabalhadores do sistema prisional, população indígena, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clinicas especiais.

 Números

Segundo dados do Ministério da Saúde este ano, até o dia 19 de março, a gripe H1N1 já atingiu 11 Estados e o Distrito Federal contabilizando 305 casos.

Em Mato Grosso foram 35 casos. Desse total, pelo menos 8 estariam infectados com o vírus. Em Cuiabá, nesse período, foram notificados 12 casos sendo que um deles foi confirmado, 07 permanecem em investigação e 04 foram descartados.

Na Síndrome Respiratória Aguda Grave a pessoa apresenta febre de inicio súbito, acompanhada de tosse ou dor de garganta.

Cuidados simples como sempre lavar as mãos com água e sabão ajudam a evitar a doença.

Também é recomendável passar o álcool em gel; sempre que for tossir ou espirrar usar lenço descartável para cobrir a boca e nariz; evitar o contato com doentes, para não correr o risco de contágio e, se tocar em objetos coletivos, como maçanetas, e corrimão, por exemplo, não colocar as mãos nos olhos, boca ou nariz. Outra recomendação dos médicos é não compartilhar objetos de uso pessoal.

Confira o Alerta aos Profissionais da Saúde e orientações sobre cuidados para evitar contaminação.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *