SODOMA III

Ex-secretário de Silval, Pedro Elias ganha HC e será monitorado eletronicamente

Após 10 dias preso no Centro de Custódia de Cuiabá, o ex-secretário de Administração do Estado (Sad), Pedro Elias Domingos, teve a sua prisão revogada por decisão da juíza Selma Rosane Arruda.

Substituto de César Zílio na Sad, Pedro Elias, segundo a investigação, foi o responsável por continuar a receber as propinas. Foto: Divulgação

Pedro Elias estava detido na sede do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na noite desta sexta-feira (1).

Ele foi preso durante a realização da Operação Sodoma, terceira fase, pela Delegacia Fazendária, desde o dia 22 de março, terça-feira.

Ele é acusado, juntamente com Silval Barbosa (PMDB), o ex-secretário César Zílio, o ex-secretário adjunto da Sad, José Nunes Cordeiro, de fazer parte de uma organização, onde segundo o depoimento de Willians Mischur, da empresa Consignum, de receber propina para manter os contratos da empresa do empresário.

Após a soltura, o ex-secretário foi até o Fórum de Cuiabá onde recebeu instruções e passará a usar tornozeleira eletrônica.

Além da tornozeleira,  o advogado João Bosco de Barros Filho explicou que o ex-secretário deve cumprir outras medidas cautelares.

A soltura do ex-secretário estaria alinhada com uma possível delação premiada firmada com o Ministério Público do estado.

Pedro Elias que substituiu César Zílio na Sad, chegou a buscar por duas vezes o empresário Willians Mischur para que o mesmo se reunisse com o ex-governador Sival Barbosa (PMDB).

tombo 3

Nos encontros, Silval teria dito, segundo o empresário, que a propina no valor de R$ 500 mil deveria ser passada para Pedro Elias.

Silval nega que tenha se encontrado com o empresário nos dois momentos.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *