https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/lucimar.jpg

REVIRAVOLTA NO PAÇO MAGALHÃES

Arílson rompe com prefeita e trabalha com a Câmara de VG queda de Lucimar

Divulgação

A política em Várzea Grande pode sofrer uma reviravolta dentro de 10 dias.

Informações de bastidores dão conta de que a Câmara de Vereadores deve votar na quarta-feira (13), o relatório feito pela Comissão Processante (CP) da Câmara de Vereadores, que investiga a prefeita Lucimar Campos (DEM) por suspeita de cometer atos ilegais na Prefeitura de Várzea Grande.

Os bastidores dão conta de que a maioria dos vereadores deve votar pela saída da prefeita do cargo.

A articulação estaria sendo feita pelo vice-prefeito, Arílson Arruda (PSD), que já teria rompido com Lucimar, e consequentemente com o marido, o ex-senador Jaime Campos (DEM).

Com a queda de Lucimar, Arílson assumiria e já com a pretensão de ser candidato à reeleição.

Os vereadores  de Várzea Grande instauraram uma CP contra Lucimar após o protocolamento de quase 20 denúncias contra a gestora onde ela é suspeita de irregularidades no comando da prefeitura, sendo uma delas a suspeita de fraude  de superfaturamento em dispensa de licitação para aquisição de medicamentos, nepotismo, contratação ilegal de empresa e outras.

O presidente da Comissão Processante, Nilo Campos (DEM), do mesmo partido de Lucimar, o prazo para Lucimar apresentar prazo foi dilatado por causa do número de denúncias. O prazo termina nesta segunda-feira (4).

“Pelo grande número de denúncias, a prefeita pediu um prazo de mais cinco dias para poder apresentar esclarecimentos, de forma escrita, de cada denúncia. Nós da comissão analisamos e aceitamos o pedido de dilação de prazo”, declarou em entrevista ao VG Notícias.

Além de Nilo Campos, compõem a Comissão Processante os vereadores: Fábio Saad (PTC) – como relator -, e Pedro Paulo Tolares – popular Pedrinho (DEM) – como membro.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *