https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/revólver.jpg

ATAQUE DE BANDIDOS

Grupo rouba empresa de transporte de valores; troca tiros e deixa 2 mortos

Divulgação

Um grupo de assaltantes invadiu uma empresa de transporte de valores, na madrugada desta segunda-feira (4), em Santos, no litoral de São Paulo.

A ação dos criminosos resultou em uma troca de tiros e um caminhão acabou queimado.

O barulho dos tiros chamou atenção de moradores de, pelo menos, três bairros da cidade.

Duas pessoas morreram, além de pelo menos três policiais militares que foram atingidos por disparos.

O caso aconteceu por volta das 4h, quando suspeitos armados invadiram a empresa.

A Polícia Militar foi acionada e, em poucos minutos, chegou ao local do crime.

Policiais e criminosos trocaram tiros.

Dentro da cidade, duas pessoas, ainda não identificadas, foram atingidas pelos disparos.

Uma das vítimas não resistiu e acabou morrendo. Um policial militar foi atingido de raspão perto do local do crime.

Já durante a fuga, outros dois policiais foram alvejados e um deles acabou morrendo.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado para conter as chamas que atingiram o caminhão.

Os agentes, porém, tiveram que retornar à base, pois, ao chegarem ao local, houve mais uma troca de tiros.

Depois, três viaturas dos bombeiros voltaram à empresa de segurança para acabar com o incêndio.

O grupo de criminosos foi perseguido.

Os policiais realizaram um cerco na Praça dos Andradas, em Santos, na Vila dos Pescadores e em um viaduto na via Anchieta, em Cubatão.

Os suspeitos estavam em quatro veículos e passaram pelos bloqueios feitos pela Polícia Militar.

Os suspeitos utilizaram, como rota de fuga, a via Anchieta. A Polícia Militar Rodoviária realizou um bloqueio e mais dois policiais foram feridos.

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos fugiram em direção a São Bernardo do Campo.

Por conta da fuga dos criminosos, a pista de subida da via Anchieta precisou ser bloqueada durante duas horas para a retirada de veículos abandonados pelos suspeitos.

A Ecovias informou que a pista foi liberada por volta das 8h.

Medo
Em entrevista ao G1, um entregador, que preferiu não se identificar, relatou o medo ao ver os criminosos se aproximando.

“Uma coisa é ver pela televisão. Outra coisa é presenciar. As minhas pernas tremeram. Deu  muito medo. Eles atiraram com um fuzil. Fiquei apavorado”, disse.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *