https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/PF2.jpg

ROMBO DE R$ 500 MI

Operação Ararath denuncia 22 em Mato Grosso e bloqueia R$ 240 milhões

Mato Grosso Mais

O prazo de prorrogação da força-tarefa da Ararath, instituída em junho 2014, depois da apreensão de um grande volume de documentos por parte da Polícia Federal, encerrou nesta segunda-feira (4).

Conforme a assessoria de imprensa do Ministério Público Federal, ainda não se sabe se uma nova prorrogação será determinada pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot.

Caso não haja a dilação de prazo para aprofundamento das apurações, o resultado da operação, desmembrada em 10 fases, será a propositura de 12 processos, com 22 pessoas figurando como reús e o pedido de devolução de R$ 240.725.899,31.

Em que pese o prazo ter se encerrado, dados disponibilizados em janeiro pelo MPF apontavam ainda a existência de 21 investigações em andamento.

A Operação Ararath desvendou um intrincado esquema de lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro, por meio de bancos piratas em Mato Grosso, que contava com o ex-secretário Eder Moraes como operador do sistema.

O dinheiro desviado do Estado, por meio de triangulação com empresas prestadoras de serviço, servia, entre outros fins, para financiar campanhas políticas. O rombo seria de R$ 500 milhões, conforme o apurado pela Polícia Federal.

Das 11 ações propostas, uma delas já teve desfecho e resultou na condenação de Eder Moraes a 69 anos de prisão.

Ex-superintendente do BIC Banco, Luiz Carlos Cuziol também foi condenado.

Apenas a esposa de Eder Moraes, Laura Tereza Dias, foi absolvida neste processo.

Integram a força-tarefa o procurador regional da República Gustavo Pessanha Veloso, da Procuradoria da República da 1ª Região (PRR1), e os procuradores da República Rodrigo Leite Prado, Ronaldo Pinheiro Queiroz, Vanessa Zago Ribeiro Scarmagnani e Denise Müller Slhessarenko. Com informações de A Gazeta

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *