https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/03/Pedro-Taques-03-e1500912620870.jpg

EFEITO SILVAL BARBOSA

Taques recebe sugestão da Assembleia para novo modelo de incentivos fiscais

Divulgação

O governador Pedro Taques recebeu oficialmente, nesta quarta-feira (06.04), a sugestão da Assembleia Legislativa para um novo modelo de legislação de distribuição de incentivos fiscais em Mato Grosso.

O trabalho dos deputados é fruto de uma parceria com o governo estadual que, desde o início de 2015, definiu que os incentivos fiscais a empresas da iniciativa privada deveriam ser distribuídos e fiscalizados de maneira mais eficaz.

“Desde o início desta gestão definimos que haveria um novo modelo de incentivos fiscais no Estado e viemos trabalhando numa nova legislação, cujo projeto foi concluído em dezembro de 2015. Por sugestão da Assembleia, já que eles estão trabalhando na CPI da Sonegação, nós aguardamos e hoje os deputados apresentaram sugestões para essa nova legislação”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Seneri Paludo.

O governador Pedro Taques afirmou que estudará a proposta dos deputados e na próxima semana deve enviar o projeto do Executivo para avaliação da Assembleia Legislativa. “Em sete dias avaliaremos esta sugestão e daremos uma resposta. É um trabalho feito a quatro mãos, num conceito que o Executivo Estadual já vinha trabalhando e agora a Assembleia nos ajuda a implementar”, disse.

A sugestão da Assembleia Legislativa para este novo modelo de legislação é fruto das ações desenvolvidas durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sonegação Fiscal, que investigou esse tipo de crime no Estado, percebendo as principais falhas do sistema utilizado até o ano de 2014.

De acordo com o presidente da Assembleia, deputado Guilherme Maluf, foi um trabalho longo e bem elaborado pelos deputados membros da Comissão.

“Fizemos a entrega de uma sugestão de como o governo poderia trabalhar esta questão da sonegação. Foram quase 90 reuniões da CPI em que constatamos uma série de irregularidades e, analisando isso tudo, fizemos nossa proposta para contribuir com a nova política de distribuição de incentivos”, afirmou.

Participaram da reunião o deputado Zé Carlos do Pátio, presidente da CPI da Sonegação Fiscal, os deputados Wilson Santos, Max Russi, Pery Taborelli, Leonardo Albuquerque e Dilmar Dal Bosco, e também o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Antonio Joaquim.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *