https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/silval-56-e1565730302927.jpg

SODOMA TERCEIRA FASE

Supremo Tribunal Federal nega liberdade e mantém ex-governador Silval Barbosa preso

Divulgação

Foto: Divulgação

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Fedral, negou nesta quinta-feira (7), pedido de Habeas Corpus feito pela defesa do ex-governador Silval Barbosa (PMDB)

Silval está preso em Cuiabá desde 17 setembro de 2015 no Centro de Custódia de Cuiabá acusado de envolvimento em um suposto esquema envolvendo incentivos fiscais, decorrente da terceira fase da Operação Sodoma, realizada pela Delegacia Fazendária do Estado.

O ex-governador já havia obtido o hc, no dia 15 de março, em decorrência da prisão preventiva da Operação Seven, mas continuou detido  por causa de outra prisão decretada na 3ª fase da Operação Sodoma.

A defesa pediu extensão do HC para derrubar a terceira prisão decretada pela juíza Selma Rosane, mas o ministro negou o pedido de liminar.

Os advogados de Silval esperavam que o Supremo revogasse a prisão sob argumento de que foi decretada com base no mesmo fato de outras duas operações policiais.

Conforme o advogado Valber Melo, que integra a banca jurídica do ex-governador, o ministro destacou em sua decisão que a defesa deve recorrer pelas vias normais, ou seja, impetrar um habeas corpus primeiramente no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

Silval é acusado de chefiar uma quadrilha que cobrava propina de empresários beneficiados com incentivos fiscais e também de empresários que tinham contratos com o Estado e para que não fossem encerrados eram “obrigados” a pagar propina para o grupo do peemedebista.

O ex-gestor teve mandados de prisão cumpridos na primeira fase da Sodoma (setembro de 2015), na Operação Seven (1º de fevereiro deste ano) e por último, na terceira fase da Sodoma, deflagrada no dia 22 de março deste ano. Já são mais de seis meses preso.

Além de Silval, também estão no Centro de Custódia os ex-secretários Pedro Nadaf, Marcel de Cursi e Eder Moraes. Os dois últimos por envolvimentos na Operação Sodoma. Com Gazeta Digital

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *