AGRESSÃO CONTRA MENOR

Acusado de agredir criança em padaria de luxo de Cuiabá deve se apresentar à polícia

O ex-funcionário de uma padaria localizada no bairro Popular, em Cuiabá, acusado de agredir uma criança de 8 anos, está escondido em Juara (709 Km de Cuiabá) na casa de parentes. A informação é do site Gazeta Digital.

Segundo a reportagem do Gazeta Digital, ele deverá se apresentar nesta terça-feira (12) na Capital ao delegado da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), Paulo Araújo, responsável pelas investigações.

O rapaz é acusado de agredir com dois socos na região da cabeça um menino, aparentemente morador de rua, que vendia paçoca de amendoim no estabelecimento.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, os investigadores estão procurando a criança vítima da agressão.

Nesta manhã, eles retornaram ao estabelecimento para iniciar a investigação do caso. Até o momento as testemunhas do caso não prestaram depoimento.

O CASO

O caso aconteceu na última sexta-feira (8), aniversário de Cuiabá.

Segundo relatos do Boletim de ocorrência, o funcionário do estabelecimento agrediu uma criança após uma empresária ter pago uma lanche para a vítima.

Um cliente que estava no local no momento da agressão ficou revoltado com o fato e registrou um Boletim de Ocorrência.

Ele também narrou todo o fato no Facebook e o caso ganhou muita repercussão na internet com a revolta contra o funcionário e o gerente da padaria.

viena bo

Segundo W. G.,  assim que “…a empresária efetuou o pagamento dos produtos e a criança saiu contente pela porta a caminho da mesa dos irmãos, ao passar por um funcionário que estava no local foi covardemente agredido por este com dois socos em seu rosto, desferidos com tanta força que tudo que a criança tinha em mãos caiu em meio aos outros clientes e o menino em cima da mesa onde os outros dois irmãos já estavam se alimentando”, diz trecho da narrativa do cliente no Facebook.

Com medo, as crianças saíram correndo do local.

W.G. relatou ainda que o gerente da Panificadora teria acobertado o agressor, não fornecendo o nome completo dele. “Os outros funcionários nos olhavam e riam, como se a atitude do colega fosse algo normal”, diz outro trecho do cliente.

O caso deve ser investigado plea Delegacia de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente.

ABAIXO O RELATO FEITO NO FACEBOOK

Padaria V., localizada no Bairro Popular em Cuiabá – MT.

Um claro ato de D-I-S-C-R-I-M-I-N-A-Ç-Ã-O que só ficará impune se nós permitirmos!

Ontem 08/04/2106 tive o desprazer de presenciar umas das cenas mais revoltantes que já vi até hoje, um ato de covardia e brutalidade em público contra uma criança de rua que não deveria ter mais que 08 anos de idade.

Eu estava fazendo uma refeição na padaria em questão, quando de repente, chegaram três crianças de rua, provavelmente irmãos, duas delas entraram na padaria e compraram o que parecia ser uma fatia de bolo, sentaram-se a mesa em frente a minha para dividir o bolo, enquanto o irmão, a menor das três crianças, oferecia paçocas de amendoim para os outros clientes do estabelecimento, feito às vendas a pequena criança também entrou na padaria, lá dentro encontrou uma empresária que lhe ofereceu o que ele quisesse, o menor pegou o que era de seu agrado, A EMPRESÁRIA EFETUOU O PAGAMENTO DOS PRODUTOS E A CRIANÇA SAIU CONTENTE PELA PORTA A CAMINHO DA MESA DOS IRMÃOS, AO PASSAR POR UM FUNCIONÁRIO QUE ESTAVA NO LOCAL FOI COVARDEMENTE AGREDIDO POR ESTE COM DOIS SOCOS EM SEU ROSTO, DESFERIDOS COM TANTA FORÇA QUE TUDO QUE A CRIANÇA TINHA EM MÃOS CAIU EM MEIO AOS OUTROS CLIENTES E O MENINO EM CIMA DA MESA ONDE OS OUTROS DOIS IRMÃOS JÁ ESTAVAM SE ALIMENTANDO.

Revoltado, assim como os outros clientes que presenciaram a cena, levantei-me imediatamente da cadeira e chamei o gerente da padaria, que rapidamente recolheu o funcionário, acionei a Polícia Militar, assustado com tudo o que havia acontecido e mais ainda com a atitude do gerente em questão que ACOBERTOU o ato do funcionário, as três crianças, humilhadas e assustadas saíram chorando e correndo, quando a PM chegou o gerente alegou que o funcionário havia sido dispensado e que tinha ido embora, mesmo sabendo que a polícia estava a caminho para resolver a questão.

Eu e os outros clientes aguardamos a chegada da PM no local, mas infelizmente, a vítima não estava mais lá nem o agressor para ser autuado, o tal gerente nem se quer forneceu o nome completo do funcionário, completamente despreparado e irresponsavelmente mantido por eles. Os outros funcionários nos olhavam e riam, como se a atitude do colega fosse algo normal.

BOLETIM DE OCORRÊNCIA registrado, durante a semana tomarei as medidas cabíveis contra o estabelecimento que responderá pelo ato do funcionário.

Peço aos amigos que pensem muito antes de ir até esta PADARIA. Os funcionários foram debochados e o gerente que naquele momento representava legalmente a empresa, permitiu que tudo isso acontecesse.

Veja Mais

Um comentário em “Acusado de agredir criança em padaria de luxo de Cuiabá deve se apresentar à polícia”

  1. Jully Esther disse:

    É repugnante saber deste acontecido sendo que o Gerente escondeu o agressor da criança de 8 anos e os colegas de trabalho riram ironicamente sendo assim dando apoio a este infeliz funcionário que agrediu o garoto. Este funcionário deve ter autorização para tal. Então acho que a justiça tem que ser feita de cima para baixo. Pelo que entendo a Padaria é frequentada por pessoas de auto poderio financeiro e o pobre incomoda e isto não sou eu que estou falando vejo com meus proprios as meusriminaçaoes com os seres humanos mais pobres. Justiça de cima para baixo.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *