LUTO NA ASSOCIAÇÃO DE VÍTIMAS

Morre em Cuiabá pai de Kaytto; menino foi abusado e assassinado brutalmente

Morreu em Cuiabá o contador Jorgemar Luiz Silva Pinto. Ele é pai do menino Kaytto Guilherme Nascimento Pinto, 10 anos, abusado sexualmente e brutalmente assassinado no dia 13 de abril de 2009, na capital.

pai de kayko

Jorgemar era membro da Associação dos Familiares Vítimas de Violência em Mato Grosso.

Ele estava debilitado fisicamente após ter sofrido dois acidentes vascular cerebral (AVC).

O velório é realizado na Capela Pax, na avenida Principal do CPA II, em Cuiabá.

O CASO DE KAYYTO

O pedreiro Edson Alves Delfino, à época com 29 anos, cumpre pena de 35 anos após a polícia descobrir que foi ele quem planejou estuprar o garoto Kaytto Guilherme do Nascimento Pinto, de 10 anos, e só o matou porque o menino ameaçou contar para os pais.

Kaytto despareceu quando estava a caminho da escola. No trajeto, o algo ofereceu carona, já que era conhecido da vítima.

Durante alguns dias, a família fez campanha para tentar achar Kaytto, que até então estava desparecido.

Mas dias depois o corpo dele foi encontrado em um terreno baldio a 500 metros do Fórum de Cuiabá.

Coincidentemente, Edson Alves Delfino cumpria pena em regime semi-aberto por um crime semelhante, cometido em 1999, em Primavera do Leste, interior de Mato Grosso.

O caso de Kaytto ganhou repercussão nacional. Após a morte do garoto, Jorgemar nunca se recuperou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *