https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/12/dilma.jpg

DEPUTADOS DE MT

Ságuas e Valtenir votam contra; Bezerra indeciso e 5 a favor do impeachment

O deputado federal Adilton Sachetti (PSB) será o primeiro parlamentar mato-grossense a dar o seu voto no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), que será apreciado pela Câmara Federal neste domingo (17).

Ele será o 111º deputado a se posicionar acerca do tema. Os parlamentares da bancada de Mato Grosso votarão em sequência.

Dentro da bancada, os deputados votarão por ordem alfabética, de acordo com o nome que consta no painel do plenário.

Diante disso, a sequência se dará da seguinte forma: Carlos Bezerra (PMDB), Fabio Garcia (PSB), Nilson Leitão (PSDB), Professor Victório Galli (PSC), Ságuas Moraes (PT), Tampinha (PSD) e Valtenir Pereira (PMDB).

A lista com a ordem de votação foi disponibilizada pelo próprio Legislativo na última quinta-feira (14).

Dentre os oitos integrantes da bancada mato-grossense, apenas dois são contra ao afastamento da presidente.

Trata-se de Valtenir e do petista Ságuas Moraes. Os dois alegam que o impeachment é infundado, uma vez que não houve crime de responsabilidade fiscal por parte de Dilma.

Desta forma, eles tacham de golpe o processo que tramita na Casa de Leis.

Já o deputado Carlos Bezerra disse que ainda não definiu o seu voto.

O processo iniciou-se em dezembro do ano passado com a aceitação de denúncia por crime de responsabilidade oferecida pelo procurador de justiça aposentado Hélio Bicudo e pelos advogados Miguel Reale Junior e Janaina Paschoal.

As acusações versam sobre desrespeito à lei orçamentária e à lei de improbidade administrativa por parte da presidente.

Além disso, há suspeitas de que a petista esteja envolvida em atos de corrupção na Petrobras, que têm sido objeto de investigação por parte da Polícia Federal, no âmbito da operação Lava Jato.

A partir da aceitação do pedido, a Casa de Leis formou uma comissão especial para tratar da admissibilidade.

O roteiro começou com os depoimentos dos autores do pedido e teve seguimento com a apresentação da defesa de Dilma.

A Comissão emitiu parecer favorável ao impeachment.

O relatório foi apreciado na última semana, quando 38 deputados aprovaram o documento e 27 se manifestaram contrários.

Os deputados Nilson Leitão e Valtenir Pereira fizeram parte do grupo.

Enquanto o peemedebista votou contra a admissibilidade do pedido de afastamento da presidente Dilma, o parlamentar tucano votou a favor do processo.

Agora, o pedido de afastamento segue para o plenário hoje (17) para apreciação dos 513 deputados. A sessão tem início às 14 horas, horário de Brasília.

Além de Leitão, outros quatro parlamentares de Mato Grosso já se posicionaram a favor do impeachment. Trata-se de Adilton Sachetti, Fabio Garcia, Tampinha e Victório Galli.

Para que o pedido seja aprovado deve haver, no mínimo, 342 votos a favor do impeachment de um total de 513.

Caso isso aconteça, o processo será remetido ao Senado Federal, que será a Casa responsável por fazer o julgamento final.

No Senado ele será distribuído e uma nova comissão deverá ser criada, a qual também deverá emitir um parecer acerca da admissibilidade do pedido.

Os senadores têm 10 dias para elaborar o relatório.

Se o impeachment passar pela comissão, ele precisa ser aprovado por maioria simples, ou seja, 50% dos senadores mais 1 precisa se manifestar a favor do pedido de afastamento.

Com isso, Dilma será afastada do cargo por 180 dias, e o processo será definitivamente instalado.

O placar entre os senadores de Mato Grosso encontra-se empatado até o momento. Isto porque Wellington Fagundes (PR) ainda não se posicionou acerca do tema.

O senador José Medeiros (PSB), por sua vez, é a favor do impeachment. Agora, o que surpreendeu foi o posicionamento do senador Blairo Maggi (PR).

Aliado de primeira hora da presidente Dilma, o republicano garante que é a favor de seu afastamento.

Por conta da votação, o domingo promete ser movimentado na Capital.

Manifestantes já se organizam para invadir as ruas da cidade logo pela manhã.

Os principais pontos de concentração deve ser a Praça 8 de Abril e a Praça Alencastro.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *