SEGURANÇA

Polícia Civil coloca 3,3 mil policiais na operação Civil na Carga Máxima 2

Mais de 3 mil policiais civis foram colocados nas ruas da capital e dos municípios do interior, na operação “Civil na Carga Máxima – fase 2”, deflagrada na manhã desta terça-feira (19.04) para combater diversas modalidades de crimes no Estado de Mato Grosso.

Uma portaria do delegado geral da Polícia Civil, Adriano Peralta Moraes, determinou que todas as delegacias de polícia fechem setores administrativos e os policiais reforcem os cumprimentos de mandados de buscas e prisões das unidades policiais.

“As unidades administrativas estão autorizadas a fechar as portas  para colocar todo o efetivo na operação. Estamos novamente com 100% do novo efetivo voltado para trazer tranquilidade a nossa população”, destacou Peralta.

Peralta informou que a segunda fase da operação “Civil na Carga Máxima” abrange  alunos da Academia da Polícia Civil e quatro equipes do Grupo Armado de Resposta Rápida, que estão atuando com a viaturas da Gerência de Operações Especiais (GOE), reforço das unidades da Diretoria de Atividades Especiais (DAE), de policiais da Diretoria de Inteligência,  todas as delegacias da Diretoria Metropolitana e Diretoria do Interior, policiais do administrativo da Diretoria Geral e da Corregedoria Geral.

O primeiro balanço parcial da operação será divulgado no período da tarde e o  fechamento da operação na manhã de quarta-feira (20.04).

O secretário de Segurança Pública, Rogers Elizandro Jarbas, em mensagem aos policiais disse que está plenamente satisfeito com o engajamento dos profissionais da Polícia Civil.

“Começo o dia sabendo que os profissionais de segurança pública, que integram a Polícia Judiciária Civil estão realizando vários flagrantes, ações importantes para a Segurança Pública do Estado. Tenho certeza que será plena e de  sucesso essa operação, porque todos estão engajados na missão de transformar a Segurança Pública do Estado e no fechamento dessa operação teremos uma sociedade um pouco mais segura”, disse.

A concentração para a deflagração da operação ocorreu com reunião no Ginásio Aecim Tocantins, presidida pelo delegado geral e demais diretores da Polícia Civil.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *