https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/GAECO-e1458074267353.jpg

DELATORES DE SILVAL

Zílio e Pedro Elias podem ganhar perdão judicial por revelarem esquema

Divulgação

Os ex-secretários de Administração da gestão de Silval Barbosa (PMDB), César Zílio e Pedro Elias Domingos, poderão ganhar o perdão judicial como benefício por terem colaborado com a Justiça em delação premiada nas Operações Sodoma e Seven.

O Ministério Público Estadual (MPE) se manifestou favorável à aplicação dos benefícios.

A proposta para adquirir o benefício consta na denúncia contra os 2 ex-gestores e mais 15 pessoas que foram denunciados numa ação penal como resultado das investigações da 3ª fase da Operação Sodoma.

A promotora de Justiça, Ana Cristina Bardusco Silva também pleiteou que a Justiça decrete o perdimento de 13 imóveis em nome de Zílio e Pedro Elias, adquiridos com dinheiro de propina recebida por eles no esquema criminoso chefiado pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Eles foram presos na 2ª fase da Operação Sodoma e ganharam liberdade após firmarem acordos de delação premiada junto à Polícia Civil e ao Ministério Público.

Além de confessarem participação no esquema, detalharam como era o funcionamento e quem participava.

Os depoimentos resultaram na 3ª fase da Operação Sodoma e inclusive na prisão do médico e empresário Rodrigo da Cunha Barbosa, filho do ex-governador Silval.

A promotora pediu que a juíza Selma Rosane Santos Arruda, magistrada titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá que ficará responsável por analisar a denúncia e depois conduzir o processo, caso receba a denúncia, considere a em relação aos réus, a relevância da colaboração e, mantendo-se durante o tramite da ação penal e nas apurações correlatas na esfera civil e administrativa, e requereu a concessão dos benefícios previstos no artigo 4º da lei 12.850/13. Com informações do Gazeta Digital

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *