REFORMA ADMINISTRATIVA

Para honrar compromissos, Maluf diz que Taques tem que cortar mais na carne; VEJA

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB), comentou sobre a reforma administrativa que está sendo feita pelo Governo do Estado e que deve ser encaminhada para ser apreciada pelos deputados até o final de maio.

Segundo Maluf, o governado Pedro Taques (PSDB) está fazendo a coisa correta ao cortar secretarias.

” Eu acho mais que necessário. O governador vai ter que cortar mais na carne ainda, trabalhar com um contingente mínimo, juntar secretarias, enfim, fazer todos os esforços para honrar seus compromissos”, avaliou Maluf, que está interinamente como governador do Estado até esta sexta-feira (29).

A nova reforma administrativa prevê a extinção de autarquias e fundações. Os servidores efetivos desses locais serão remanejados para outras pastas do Governo. Existe a previsão de corte de comissionados.

REFORMA ADMINISTRATIVA DE 2015

Em abril de 2015, os deputados estaduais aprovaram projeto de Lei Complementar 01/2015, de autoria do Poder Executivo, que definiu os critérios da Reforma Administrativa, proposta pelo governo e que, em síntese extinguiu 1.104 cargos comissionados e não renovou 3,7 mil contratos temporários.

Com a medida, o Governo economizou o que é o maior gasto público: salários e os encargos, que são da ordem de R$ 146 milhões por ano. E cerca de R$ 600 milhões no decorrer do mandato do atual governador.

Ao todo foram apresentadas 81 emendas, mas a maioria não foi acatada na Comissão Especial e na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCRJ), que deu pareceres favoráveis à proposta do Poder Executivo Estadual. Foram acatadas emendas integrais, emendas parciais e outras foram rejeitadas.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *