EM PRIMEIRA MÃO

Desembargador do Tribunal de Justiça nega liberdade para filho de Silval Barbosa

O desembargador Alberto Ferreira de Souza, da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, negou, no início da noite desta sexta-feira (29), a liberdade para o filho de Silval Barbosa (PMDB), Rodrigo Barbosa. O pedido de liberdade foi feito pelo advogado Válber Melo.

Rodrigo Barbosa teve o mandado de prisão preventiva cumprido, na última segunda-feira (25.04), em um escritório de comunicação, no Centro Empresarial Paiaguás, na Avenida Rubens de Mendonça (CPA), na capital. O local também foi alvo de busca e apreensão, assim como a casa dele.

O delegado Lindomar Tofoli informou que Rodrigo é investigado por envolvimento em crime de corrupção e ligação com a organização criminosa chefiada por Silval Barbosa. Ele também teria recebido propina durante o governo de Silval.

DEPOIMENTO DE EX-SECRETÁRIO PEDRO ELIAS FOI FUNDAMENTAL PARA PRISÃO DE RODRIGO BARBOSA

O ex-secretário de Administração de Mato Grosso, Pedro Elias Domingos de Mello, revelou em depoimento que o filho do então governador Silval Barbosa (PMDB), Rodrigo Barbosa, foi a pessoa responsável para colocá-lo na administração do peemedebista.

Num primeiro momento como assessor da Casa Civil, posteriormente no lugar do ex-secretário de Administração, César Zílio, que teria deixado a pasta por não estar repassando corretamente os valores de propinas que eram pegos com os empresários.

Segundo trecho da denúncia, Pedro Elias relatou que desde que passou a ocupar o cargo de Assessor da Casa Civil foi incumbido por Rodrigo Barbosa de contatar empresários, solicitando pagamentos de propinas em benefício da organização criminosa.

Assim, as propinas pagas pela empresa WEBTECH SOFTWARES E SERVIÇOS LTDA, de propriedade de Julio Minori Tsuji, que foram repassadas a Pedro Elias, foram posteriormente encaminhadas ao filho de Silval, em dinheiro. Estas informações foram prestadas por Domingos.

O ex-secretário ainda afirmou que Rodrigo Barbosa era pessoa que detinha hierarquia sobre os demais membros do bando, que se utilizava do status de filho de Silval para dar ordens, especialmente visando o recebimento de propinas. Segundo Pedro Elias, Rodrigo sempre se reportava diretamente a Silval Barbosa.

APARTAMENTO INVADIDO

No dia 6 de abril, Pedro Elias à polícia civil e ao Ministério Público que teve seu apartamento invadido, de onde foram furtados ‘ documentos que se relacionavam diretamente com os fatos da investigação.

O ex-secretário afirmou que o apartamento é de um tio, mas que estava vazio e que lá escondeu os documentos.

De acordo com Pedro Elias, o apartamento não foi arrombado, apenas o armário onde estavam tais papéis é que teve a porta quebrada.

Ele relatou que, embora o apartamento estivesse completamente mobiliado, nada foi retirado do local, exceto os documentos referidos.

E sugere que o local tenha sido invadido pelo filho de Silval para destruir as provas, já que Rodrigo Barbosa mora no mesmo prédio.

Rodrigo Barbosa foi preso esta semana em mais uma fase da Operação Sodoma. Ele faz companhia ao pai dele, Silval Barbosa, e aos ex-secretários Pedro Nadaf e Marcel de Cursi no Centro de Custódia de Cuiabá.

rodrigo cunha barbosa

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *