OPERAÇÃO RÊMORA

Presidente do PSDB de MT, Leitão apoia decisão de Permínio deixar Seduc

O presidente da executiva estadual do PSDB, deputado federal Nilson Leitão (PSDB), manifestou apoio a decisão do membro do partido, Permínio Pinto (PSDB), em ter deixado a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), após a Operação Rêmora, que apontou uma suspeita de esquema envolvendo servidores e empresários em fraudes em licitação.

Segundo investigações do Gaeco, o prejuízo ao Estado chegaria perto dos R$ 56 milhões em 23 obras de reforma e construção de escolas em Mato Grosso.

“Importante ressaltar, que Permínio tomou a decisão de se afastar mesmo com a juíza Selma Rosane Santos Arruda apontando que não há qualquer indício contra ele”, diz trecho da nota de Nilson Leitão.

VEJA ABAIXO A NOTA DIVULGADA POR LEITÃO

Na noite desta terça-feira (3) recebi a notícia sobre a decisão de Permínio Pinto de se afastar da Secretaria de Estado de Educação do Estado de Mato Grosso.

Venho a público manifestar que essa decisão é mais um exemplo de desapego a cargo e respeito com o cidadão, que há anos tenho a oportunidade de testemunhar no convívio quase que diário com ele, primeiro como colega de partido e hoje como amigo.

Importante ressaltar, que Permínio tomou a decisão de se afastar mesmo com a juíza Selma Rosane Santos Arruda apontando que não há qualquer indício contra ele.

Portanto, Permínio afastou-se justamente para deixar claro que o processo de investigação dos servidores acusados terá total autonomia de investigação.

Gostaria de lembrar que durante a gestão dele foi realizado o Projeto de Cooperação Técnica, entre o Governo de Mato Grosso e a Organização das Nações Unidas para a Educação, para atender 53 municípios em três anos, com o objetivo de reduzir pela metade o índice de analfabetos em Mato Grosso; mais de oito mil alunos indígenas estão matriculados em 69 unidades escolares; foi retomado o curso de Magistério Intercultural para professores de comunidades indígenas, além de capacitar 360 pessoas de 44 etnias de Mato Grosso; o piso salarial dos professores é um dos maiores do país, R$ 2.611,33, enquanto do Brasil é R$ 2.135, 64, isso só para citar alguns feitos.

Por fim, gostaria de mais uma vez manifestar meu apoio irrestrito e parabenizá-lo pelo trabalho desenvolvido com responsabilidade a frente da Seduc.

NILSON LEITÃO
Presidente Regional do PSDB-MT

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *