https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/PALÁCIO-PAIAGUÁS.jpg

PREVENÇÃO DE ILÍCITOS

Governo de MT faz parceria com sindicatos para evitar fraudes em secretarias

Divulgação

Com o objetivo de aprimorar os processos envolvendo obras públicas dentro da administração estadual, o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, chamou os sindicados da Construção Civil (Sinduscon) e da Indústria de Construção Pesada (Sincop) do estado para um encontro, na manhã desta sexta-feira (06.05).

O principal objetivo é a elaboração, com a parceria das entidades, de uma agenda composta de medidas preventivas e repressivas.

Segundo Pedro Taques, é preciso adotar medidas focadas na prevenção de atos ilícitos. “A lógica de descobrir crimes, trocar pessoas e prender não pode ser a única ação. Precisamos mudar as práticas para que isso não se repita”.

A agenda conjunta já terá início na próxima segunda-feira (09.05), às 14h, com uma reunião entre os dois sindicatos e a secretária do Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção, Adriana Vandoni.

A intenção é definir detalhes de um treinamento para o aprimoramento na elaboração e execução de projetos de obras públicas.

O Governo do Estado elaborou um pacote de medidas anticorrupção para a contratação de empresas.

Entre as ações, está a aplicação da Lei Anticorrupção, regulamentada pelo Executivo Estadual este mês, a qual os empresários também precisam se adequar.

“Por isso, a participação dos sindicatos é fundamental. A criação de um ambiente saudável e livre da corrupção depende desta sintonia”, ressaltou Adriana Vandoni.

Também está entre as prioridades do Governo a implantação de um sistema de compliance na administração, que é um instrumento de efetivação da cultura da ética e integridade, tanto no meio corporativo quanto na administração pública.

O presidente do Sinduscon, Júlio Flávio Miranda, afirmou que o combate à corrupção também é uma preocupação da entidade e que os mecanismos de controle estão mais fortes.

“Estamos buscando algo em comum com o Governo, é preciso melhorar muitos aspectos e vamos colaborar para isso”, reforçou.

Outro apontamento por parte dos empresários é a má elaboração dos projetos e termos de referência das obras.

O secretário de Estado das Cidades, Eduardo Chiletto, também participou da reunião e destacou que a adequação técnica é muito importante.

“Se o projeto é ruim, é provável que a obra terá problema e, além disso, trabalhamos numa proposta de centralização das obras do estado numa secretaria especializada e tecnicamente preparada”.

O presidente do Sincop, José Alexandre Schutze, elogiou a transparência do Governo do estado e afirmou que a entidade também busca esta mudança de postura e procedimentos.

“É uma via de mão dupla, porque queremos um futuro melhor, com melhores condições tanto para os empresários quanto para o Governo”.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *