https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/04/VACINA-e1461964000258.jpg

H1N1

Saúde de MT esclarece sobre distribuição das vacinas contra influenza

Divulgação

Para efeitos de publicidade e transparência a Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio do Programa Estadual de Imunização, informa que as vacinas contra o vírus da influenza (H1N1) estão sendo distribuídas para as unidades da rede pública de saúde do estado, conforme o recebimento do Ministério da Saúde, que está ocorrendo de forma gradativa.

Até o momento, Mato Grosso recebeu 509.951 mil doses da vacina, distribuídas aos 141 municípios.

“As vacinas são adquiridas pelo Ministério da Saúde que distribui aos Estados, e estes aos municípios. O cálculo de vacina para os estados é estabelecido pelo Ministério da Saúde com base nos dados das últimas campanhas e os registros nos sistema de informação”, explica a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Flávia Guimarães.

Flávia explica que foi previsto para Mato Grosso o envio de cinco lotes da vacina e que o valor já recebido refere-se ao acumulado até o quarto lote.

Desta forma, a Secretaria de Estado de Saúde deve receber nos próximos dias cerca de 30% do total das 698.212 mil doses previstas para o estado, referente ao último lote da vacina.

“As doses recebidas estão sendo encaminhadas por remessas, via Escritório Regional de Saúde, desde o dia 1º de abril e cabe a cada município traçar as estratégias de vacinação com base em sua população prioritária”, pontua a coordenadora.

Flávia ressalta ainda a importância da vacinação acontecer apenas para os grupos prioritários, que são o alvo da campanha. “Estamos orientando os municípios para que realizem a imunização das pessoas que fazem parte dos grupos prioritários. Essa limitação precisa ser respeitada, para que não haja falta das vacinas”.

Grupos prioritários

Durante o período da campanha devem ser imunizadas crianças menores de cinco anos, gestantes, puérperas, idosos, indígenas e pessoas com comorbidades, as quais têm mais risco de ter complicações graves em decorrência da influenza.

Além disso, também fazem parte do público alvo profissionais da saúde, pessoas privadas de liberdade e profissionais do sistema prisional.

A meta é vacinar, pelo menos, 80% dos grupos elegíveis. Para isso, estão previstos no estado 815 postos de vacinação distribuídos nos 141 municípios.

Balanço

Até o momento Mato Grosso vacinou 271.772 pessoas contra o vírus influenza, popularmente conhecido como gripe, o que representa 38,9% da meta estabelecida.

Entre os grupos prioritários foram vacinados idosos com 60 anos ou mais (41,26%), crianças menores de 5 anos (39,61%), gestantes (30,70%), puérperas (41,54), trabalhadores de saúde (53,30%) e povos indígenas (0,98%). Ainda foram imunizadas pessoas com comorbidades (47,40%) e funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade (18,78%).

A campanha de vacinação contra a influenza começou no dia 30 de abril em Mato Grosso e tem o objetivo de reduzir as complicações e as internações decorrentes das infecções causadas pelos vírus, nos grupos prioritários.

A vacina está disponível gratuitamente, nos postos de saúde, e protege contra os três subtipos do vírus e protege contra os tipos de vírus A (H1N1), A (H3N2) e Influenza B, que são os de maior importância epidemiológica.

Números

A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRGA) já soma 275 casos em Mato Grosso, notificados desde janeiro. Deste total 8 casos foram descartados e 263 continuam em investigação.

Quatro casos notificados tiveram resultados positivos para Influenza A H1N1 e três positivos para Influenza A H3N2.

Deste total, um caso evoluiu para cura e três casos evoluíram para óbito. Ao todo 19 óbitos suspeitos foram notificados – três foram descartados e 16 continuam em investigação.

Entre os municípios com mais notificações de casos de SRAG destacam-se Cuiabá e Rondonópolis, Várzea Grande e Sinop, com 82, 44, 25 e 20 casos, respectivamente.

Os demais casos estão distribuídos em 34 municípios mato-grossenses entre eles Alta Floresta, Cáceres, Lucas do Rio Verde e Primavera do Leste.

Cuidados

A SES orienta a população a adotar hábitos simples para ajudar na redução da transmissão da gripe como lavar bem as mãos com água e sabão com frequência; utilizar o antebraço ou o lenço de papel quando for tossir ou espirrar – evitando assim cobrir a boca com as mãos; evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies; não compartilhar objetos de uso pessoal e manter os ambientes bem ventilados.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *