NOVO GOVERNO

Rei da soja e condenado por desvio de merenda estão entre os ministros de Temer

Entre os 23 membros do gabinete de presidente interino, sete deles são investigados pela Justiça ou em tribunais de conta; um deles foi condenado e apelou da decisão.

REI DA SOJA

Conhecido como ‘rei da soja’, o senador Blairo Maggi, hoje do PP-MT, deixou o PR para poder assumir a pasta.

Formado em agronomia, ele é dono do grupo Ammagi, um dos principais exportadores de soja do país.

Foi governador do Mato Grosso em 2002, onde se reelegeu em 2006, antes de se tornar senador.

Apesar de seu sucesso no agronegócio, Maggi é bastante criticado por ativistas e ONGs ambientas, como o Greenpeace, que concedeu a ele o prêmio “Motosserra de Ouro” em 2005.

O novo ministro era alvo de uma investigação da Operação Ararath por lavagem de dinheiro e corrupção.

Nesta semana, porém, o ministro do STF Dias Toffoli arquivou o inquérito que o investigava a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

SUSPEITA DE DESVIO DE MERENDA

Michel Temer uniu três pastas em uma só e nomeou para seu comando o deputado federal Maurício Quintella (PR-AL).

Quintella está no seu quarto mandato na Câmara por Alagoas. Ele deixou a liderança do PR na Casa para votar a favor do impeachment – contrariando orientação do partido.

O deputado alagoano foi investigado e condenado em 2014 por envolvimento em um esquema de desvio de dinheiro da merenda escolar no seu Estado quando era secretário da Educação entre 2003 e 2005. Ele recorre da decisão. Com BBC

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *