CONHECIMENTO

Juízes do Poder Judiciário de Mato Grosso recebem treinamento do PJe

Juízes e assessores das comarcas de Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Nobres e Rosário Oeste estiveram em Cuiabá nesta segunda-feira (16 de maio), para participar do treinamento do Processo Judicial Eletrônico (PJe).

As capacitações oferecidas pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) visam preparar os servidores e magistrados para atuar com o sistema, considerando que no dia 31 de maio será realizada a implantação do PJe nas comarcas mencionadas.

De acordo com Caroline Schneider Guanaes Simões, juíza do Juizado Especial Cível e Criminal de Campo Verde, o treinamento é muito importante para oferecer um conhecimento prévio à implantação.

“Essa introdução ao PJe é muito importante. É o meu primeiro contato com o sistema e a gente vê que é uma ferramenta boa, que vai nos dar uma agilidade muito grande. Embora em todo início haja uma resistência, acredito que seja uma questão de adaptação e tempo”, contou.

Ela destacou ainda os benefícios trazidos pelo novo sistema.

“Como já uso o Apolo Eletrônico, sei da agilidade, publicidade e transparência que os sistemas eletrônicos trazem. E pelo o que eu vi o PJe vai dar ainda mais transparência, já que agora as partes e os advogados vão ter amplo acesso a todo o sistema. O PJe por outro lado vai exigir mais qualificação dos servidores, pois diferente do processo físico, o eletrônico exige um conhecimento específico. Mas vejo que o TJ está fazendo isso através desses treinamentos”, salientou.

O juiz da Comarca de Nobres, Raul Lara Leite, fez questão de participar do treinamento e aproveitou para trazer seus dois assessores para se capacitarem também.

“O treinamento é muito positivo. A partir do momento em que há o domínio da ferramenta, os magistrados e servidores podem utilizá-la de forma mais correta e ágil, porque existe uma série de informações técnicas e atalhos que só com treinamento conseguiríamos acessá-los. O PJe vem para modernizar a justiça e solucionar um anseio de todos que é a unificação dos sistemas judiciais. A unificação vai trazer muito mais agilidade à Justiça”, afirmou.

Para Milena Valle Rodrigues, instrutora do treinamento, é durante a capacitação que os magistrados e servidores aproveitam para levantar seus questionamentos. “Os alunos fazem muitas perguntas sobre assuntos diversos.

No caso dos juízes, a principal dúvida é sobre como lançar os processos no sistema. Mas, em geral, todos os questionamentos são respondidos na hora mesmo. Como eles já têm experiência com plataformas eletrônicas, acredito que as dificuldade serão poucas e solucionadas ao longo do tempo”, explicou.

Panorama – Hoje, o PJe já é realidade em 3 Câmaras, 9 juizados, 38 varas cíveis e 1 turma recursal.

Já são 53 mil processos dentro do sistema. Em 2014, 1% do Processo Judicial Eletrônico havia sido implantado.

Em 2015, esse número subiu para 5%. Para 2016, a meta da atual administração é implantar o sistema em 51% das unidades de todo o Estado.

Para 2017, a previsão é de 57%. Até o momento, as metas de implantação estão dentro do prazo.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *