GIGANTE DAS AUTO

Mitsubishi anuncia saída do presidente Tetsuro Aikawa após fraude em consumo

A montadora japonesa Mitsubishi Motors anunciou nesta quarta-feira (18) a saída do seu presidente, Tetsuro Aikawa, e do vice-presidente, Ryugo Nakao, que se tornarão efetivas em 24 de junho, uma consequência do escândalo de manipulação de dados de consumo que afeta o grupo.

A fraude afeta cerca de 625 mil unidades dos chamados “kei cars”, modelos pequenos com motores de até 660 centímetros cúbicos comercializados no Japão, informaram as agências internacionais. Nesta quarta, a Suzuki também admitiu irregularidades em seus testes de emissões e consumo, mas negou “manipulação dos dados”.

Como foi a fraude
A Mitsubishi manipulou o processo de teste de consumo de combustível de modo que os resultados refletiram dados melhores que os reais de eficiência energética, explicou a companhia

A manipulação dos testes ocorreu por meio de uma modificação da pressão de ar aplicada aos pneus, o que influenciou os dados sobre o consumo de combustível divulgados às autoridades japonesas sobre 4 modelos de miniveículos vendidos no Japão.

A manipulação afeta 157 mil unidades dos modelos ek Wagon e ek Space produzidos pela Mitsubishi desde 2013, e outras 468 mil unidades do Dayz e do Dayz Roox, que são produzidos pela Mitsubishi e comercializados pela Nissan.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *