INVESTIGADO NO STF

Movimentos de Mato Grosso repudiam indicação do novo líder do governo na Câmara

Os quatro maiores movimentos com coordenação em Mato Grosso, “Avança Brasil”, “Movimento pela Ordem”, “Vem com pra Rua” e “Movimento Muda Brasil” repudiam a indicação do novo líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE).

O presidente interino Michel Temer convidou Moura para assumir a liderança do governo na Câmara dos Deputados em reunião na noite da ultima terça-feira, 17 de maio.

Junior Macagnam, um dos organizadores dos movimentos, destaca que atacar o governo Temer é serviço dos aliados ao PT, mas que apesar disso a luta continua.

“Não vamos nos calar, vamos continuar lutando pelo nosso país, sem ataques, mas com propostas. Temos a missão das eleições municipais. Por isso, agora é o momento de direcionar energia para o trabalho e construir caminhos para a eleição de outubro.”

Moura é réu em três ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF) que envolvem os crimes de apropriação, desvio e utilização de bens públicos quando era prefeito de Pirambu (SE), segundo o site Transparência Brasil.

Na Corte, também há dois inquéritos que apuram tentativa de homicídio e crime contra Lei de Licitações e peculato.

O deputado também responde a processos na Justiça de Sergipe e no Tribunal de Contas da União (TCU).

Aliado muito próximo do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha, Moura também se tornou alvo da Operação Lava-Jato.

De acordo com Macagnam, desde que as manifestações contra a corrupção começaram, os movimentos agiram com sobriedade, força e determinação.

“Sempre agimos com estratégia. Inúmeras vezes o PT nos atacou, tentou fazer com que nos desviássemos do nosso objetivo e por algumas vezes eles quase conseguiram, mas acordamos a tempo”, esclarece.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *