https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/04/valtenir1-e1500301973111.jpg

ELEIÇÕES 2016

Queimado em MT, Valtenir critica gestão de Mendes: não é nenhuma Brastemp

Divulgação

Queimado em Mato Grosso por sua postura antes da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, onde se mostrou indeciso, o deputado federal Valtenir Pereira (PMDB) , pré-candidato a prefeitura de Cuiabá, deu uma entrevista ao site Midianews onde teceu duras críticas ao prefeito Mauro Mendes (PSB).

Com o discurso ‘do mais do mesmo’, Valtenir critica sem apresentar soluções, como se ele fosse o salvador da pátria.

O parlamentar que dever ser lançado pelo PMDB, já pulou de vários partidos ao longo da sua ‘trajetória’ política.

VEJA ABAIXO A ENTREVISTA

Na avaliação do peemedebista, Mendes, que será candidato à reeleição, não foi capaz de “revolucionar” a Capital, como prometeu em sua campanha eleitoral.

Valtenir classificou Mendes como “mais do mesmo” e disse que, durante o processo eleitoral deste ano, ele será “desmascarado”.

“Hoje o Mauro tem uma avaliação razoável porque não tem oposição. Há uma voz ou outra isolada, e não uma oposição sistemática. No processo eleitoral, teremos a oportunidade de colocar o dedo na ferida e mostrar todas as incongruências, todas as contradições. Cadê o prefeito que era um exímio administrador e que ia fazer uma revolução em Cuiabá?”, questionou.

“O prefeito Mauro não é aquela Brastemp, não fez a revolução que disse que ia ser feita. O que percebo é que Mauro Mendes é o mais do mesmo e, no processo eleitoral, a máscara dele vai cair” completou.

Para Valtenir, muitas obras executadas na cidade são apenas uma “herança” do ex-prefeito Chico Galindo (PTB).

O deputado também afirmou que, comparando os três primeiros anos do mandato de Mendes e os três do ex-prefeito Wilson Santos (PSDB), chega-se à conclusão de que o tucano fez muito mais pela cidade.

“As obras que temos por aqui, foram projetos que o Galindo deixou. Quer dizer, Cuiabá está vivendo do passado. Cadê as ações importantes para a cidade? Onde foram parar? Na hora que começar o processo eleitoral, que começar o debate, tenho certeza que a máscara cai”, repetiu.

Ainda segundo Valtenir, nos últimos anos, Cuiabá “patinou, patinou” e não saiu do lugar. Ele disse que a Prefeitura sequer foi capaz de aproveitar as oportunidades trazidas pela Copa do Mundo de 2014, por exemplo.

Para o deputado, o município ficou “escondido”, “anônimo” durante a realização do Mundial.

“Cuiabá poderia ter aproveitado melhor…Aproveitando para buscar mais recursos, investir em obras mais simples, claro, já que as obras estruturantes ficaram por conta do Governo do Estado. Ainda assim, penso que obras simples poderiam ter sido feitas para desafogar o transito de Cuiabá, por exemplo”.

“Prefeito nas horas vagas”

Valtenir avaliou também que Mendes não é um prefeito de “corpo inteiro” , já que ele não se dispõe a buscar diálogo com membros da bancada de Mato Grosso, tampouco com o Governo Federal.

“O prefeito de uma cidade precisa fazer o diálogo também com o Governo Federal, buscar recursos, dialogar com a bancada. Cada senador, cada deputado federal tem condições de ajudar a cidade, entregar projetos importantes, projetos prontos e estabelecer uma parceria, independente da matriz política, independente da questão política”, afirmou.

“Não podemos ter um prefeito só nas horas vagas. Prefeito de corpo inteiro é aquele que vai dialogar com todos os segmentos da sociedade e pedir apoio, pedir ajuda, se apresentar. Essa somatória de esforços trará benefícios à população, é nesse aspecto que precisamos estabelecer esse diálogo”, completou.

O deputado também sugeriu que o fato de Mendes ser administrador de empresas atrapalhou sua gestão.

“Para ser gestor, tem que ter foco. E nós vamos ter foco. Porque eu me dedico à atividade política. Tenho apenas e, tão somente, a atividade política para cuidar. Não tenho empresa para cuidar, a única e exclusiva ação minha é o foco no cidadão”, alfinetou.

Apoio do presidente

O deputado Valtenir Pereira afirmou ainda ter a certeza que seu projeto político com vistas à Prefeitura de Cuiabá terá o apoio do presidente interino, Michel Temer (PMDB).

“Tenho certeza que o Temer estará conosco no palanque, nos ajudando a construir essa vitória em Cuiabá. Que vai ser inclusive, uma vitória importantíssima para o partido, em nível nacional, quanto para o partido em Mato Grosso e em Cuiabá”, disse.

“Até porque o PMDB há muito tempo não lança candidato aqui. A última candidatura foi a do Totó Parente, em 2004. De lá pra cá, houve coadjuvantes, indicações de vice e, assim por diante. Temos essa grande oportunidade de escrever essa página na história do PMDB e tenho certeza que o presidente Michel Temer vai estar junto conosco, construindo essa vitória”, concluiu.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *